Projeto desenvolvido em batalhão da PM ajuda com autoestima, hábitos saudáveis e novas amizades

Por Madson Vagner 

O prefeito de Milagres, Lielson Landim, é acusado de boicote político na Guarda Municipal. Em Jati, o vereador Ronivaldo quer ser prefeito, mas é ficha suja.

EM MILAGRES, o prefeito Lielson Landim deve enfrentar mais uma denúncia por suposta perseguição política. Apesar de não falarem sobre o assunto abertamente, os guardas municipais não entendem o porquê do gestor recusar emenda do deputado Audic Mota no valor de R$ 50 mil para aquisição de motocicletas e abrir mão de duas Hilux, doadas pela PM.

A motivação de Lielson para virar as costas para o recurso e os veículos, seria para barrar a entrada de um deputado de fora, no caso Audic Mota. Os guardas reclamam ainda da ausência de cursos de formação garantido por lei. O detalhe é que se denunciado formalmente, Lielson pode responder por improbidade. Alguém terá coragem?

EM JATI, o presidente da Câmara, vereador Ronivaldo Sousa, parece descontente com a gestão da prefeito interina Francisca Ferreira, a Mundinha (PSD). Recentemente, o vereador iniciou uma articulação para se credenciar para a disputa majoritária do próximo ano. Apesar da articulação, Ronivaldo enfrenta dificuldade por ser ficha suja.

Entre os contatados por Ronivaldo estão lideranças como Ediceu Justino, que não aderiu a pretensão do vereador. Sabendo da traição a prefeita Mundinha não deve deixar barato, caso Ronivaldo prossiga com a pretensão. E por falar em Mundinha, a gestora tem sido criticada pela contratação de carros pipa de fora, tendo na cidade. Deve perder apoio

Aos 66 anos, idosa recebe primeira certidão de nascimento no Ceará; estado tem quase 5 mil sub-registros

Uma das primeiras coisas que uma criança recebe ao nascer é a Certidão de Nascimento. Mas, para Maria Angelina dos Santos, este momento demorou quase sete décadas para acontecer. Somente aos 66 anos a idosa recebeu o primeiro documento que comprovasse o básico: que ela existe. Assim como para Maria Angelina, o direito fundamental de ser cidadão perante a Lei ainda é considerado sonho em municípios do Ceará. Os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) identificaram um total de 4.746 sub-registros de nascimento no estado. Destas pessoas sem comprovação de existência, 2.627 (55%) estão no interior.

A falta do documento impossibilita, dentre outras coisas, o Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal – que permite o recebimento de benefícios sociais; matrícula em instituições de ensino; acesso ao mercado de trabalho; e recebimento de benefícios previdenciários, por exemplo. O primeiro documento é necessário, também, quando a pessoa tenta emitir o Cadastro de Pessoa Física (CPF), Carteira de Identidade ou Registro Geral (RG) e até o Cartão de Vacinação.

A situação vivenciada por dona Angelina pode ser mais comum do que se pensa, já que o sub-registro só é identificado na emissão do primeiro documento, mesmo que fora do prazo adequado. É considerado sub-registro quando a criança não recebe a Certidão de Nascimento no próprio ano ou até o fim do 1º trimestre do ano subsequente ao nascimento.

A realidade é mais recorrente em municípios que não contam com uma estrutura adequada para fazer o registro no tempo certo. Demétrio Saker Neto, juiz auxiliar da Corregedoria-Geral da Justiça do Ceará, explica que a situação decorre da “falta de conhecimento por parte da população da importância do registro e de sua gratuidade.” Ele diz, também, que “a distância do domicílio ao cartório e falta de iniciativa dos pais contribuem para a existência do sub-registro de nascimento no interior”.

Após a espera, sonho realizado: dona Angelina vive, hoje, em Juazeiro do Norte, na Região do Cariri, e agora figura num grupo mais amplo. O último levantamento do IBGE revela que, no município, 132 pessoas receberam o primeiro documento fora do prazo – é o segundo maior número de sub-registros no interior do Estado, ficando atrás, apenas, de Canindé, que somou 260 em 2017, ano do último levantamento.

Dona Angelina passou parte da vida morando na rua, sem saber ler nem escrever. Sem a documentação básica, sentiu na pele os impactos que isso trouxe. Hoje, morando em um apartamento alugado, chegou a ficar sem água por falta da titularidade na conta, que só pode ser feita com Certidão de Nascimento. Sua amiga, Cícera Idelma, foi a responsável por levá-la ao Cartório Pariz, na própria cidade onde que mora, para retirar a documentação.

O tabelião Maxwell Pariz conta que dona Angelina chegou ao cartório no último mês de agosto, contou sua história e o desejo de ser reconhecida como cidadã. “Quando ela veio, conversamos durante duas horas. Depois de levantar todas as informações (que durou quase um mês), nós fizemos o registro de nascimento. Faço isso a cada dois meses, mais ou menos”, relata. Maxwell precisou conversar com outros órgãos, colher informações adicionais e, no último dia 11, conseguiu emitir a Certidão de Nascimento da idosa.

De posse do primeiro documento oficial, Maria Angelina decidiu estender o sonho e, na última semana, já conseguiu retirar a Carteira de Identidade, Título de Eleitor e a Carteira de Trabalho.

A espera para existir

Com o mesmo problema, mas longe da solução, a família de Maria da Paz, 53, sofre até hoje com a falta de documentos. Três dos oito filhos da mulher amargam as marcas do sub-registro. Vivendo no distrito de Jaibaras, em Sobral, permanecem anônimos aos registros Antônio Carlos, 22; Emanoel Messias, 19; e Antônia Sheila da Silva, 15. A filha mais velha e porta-voz dos irmãos, Carla da Silva, 32, lamenta a situação. “Minha mãe se descuidou e não fez os registros desses meninos. O juiz mandou os ofícios para os hospitais e os hospitais não mandaram a resposta até agora”.

Ela conta, ainda, que a irmã, de 15 anos, ficou seis meses longe da escola pela falta do documento. “Ela estudava só com o cartão de vacina, mas, quando passou para o 9º ano, que foi para o colégio estadual, não aceitaram mais. Aí, um novo diretor entrou na escola, me chamou e disse que um adolescente não podia ficar fora da escola. Minha mãe teve que assinar um termo de compromisso até ela ser registrada”, diz Carla. O processo está correndo na Justiça há quase dois anos.

Registro fora do prazo

Para a expedição de Certidão de Nascimento fora do prazo, a pessoa deve procurar o cartório de registro civil mais próximo de posse dos seguintes documento: certidões negativas de nascimento emitidas por todos os cartórios de registro civil do município de origem; certidão negativa eleitoral emitida pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE); certidão criminal emitida por fóruns do município de origem; certidão negativa emitida pelo Arquivo Público do Estado.

Com o intuito de erradicar os sub-registros, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) implantou o Programa de Erradicação do Sub-registro Civil de Nascimento, que utiliza o sistema informatizado interligado entre as maternidades e os cartórios para que os recém-nascidos saiam do hospital já com a certidão. Na Capital, Fortaleza, 10 cartórios possuem unidades interligadas. Já no interior, por conta das limitações, nem todas as instalações foram feitas.

Nestes casos, os profissionais das localidades ou zonas onde existe maternidade integrante do Sistema Único de Saúde, têm que se deslocar aos locais para recolher as declarações de nascidos vivo. Após isso, as certidões são lavradas nos respectivos cartórios e entregues aos pais no prazo máximo de 24 horas. Segundo a Corregedoria-Geral da Justiça do Ceará, é possível, também, firmar convênios entre a maternidade/hospital e os cartórios com o intuito de garantir que o registro seja realizado antes do recém-nascido receber alta hospitalar.

Fonte: g1.com

Substância escura e oleosa é encontrada por banhistas em praia no Ceará

Uma substância escura e oleosa apareceu na Praia do Paracuru, Litoral Oeste do Ceará, no último sábado (21). As manchas pretas estavam espalhadas por vários trechos da orla e preocuparam banhistas. O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) foi acionado e coletou o material para averiguar do que se tratava. A limpeza da praia teve início na manhã desta segunda-feira (23).

A prefeitura de Paracuru realizou um monitoramento ambiental na área. “É um óleo grosso. Ele veio do oceano e ficou mais denso quando chegou na praia. Não é piche, é mais difícil de remover”, explicou o diretor da Secretaria de Meio Ambiente do município, Juarez Gomes.

A Petrobras negou que a substância fosse de sua responsabilidade mas coletou parte do material para examiná-lo descobrir a origem dele, esclareceu Juarez Gomes.

Fonte: G1.com

Agentes da Autarquia Municipal de Trânsito são atropelados em blitz da lei seca em Fortaleza

Dois agentes da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) foram atropelados, na noite deste domingo (22), durante uma blitz da lei seca na Avenida José Leal Lima Verde, no Bairro Sapiranga, em Fortaleza.

Segundo o órgão, o motociclista conduzia a moto no sentido norte-sul, não percebeu a blitz e atropelou os dois agentes de trânsito.

Os servidores tiveram ferimentos leves nas mãos, pernas e na testa. A Autarquia de Trânsito afirmou que o motociclista dirigia uma motocicleta não licenciada e estava alcoolizado.

O condutor não sofreu ferimentos. Os agentes da AMC foram encaminhados para um hospital e passam bem.

 Fonte: Noticias ao minuto

Mandato nas redes: veja o que repercutiu nas redes sociais dos deputados do Cariri no final de semana

O site News Cariri destaca as principais atividades desempenhadas pelos parlamentares do Cariri neste último final de semana. Confira:

FERNANDO SANTANA

O deputado Fernando Santana (PT) não divulgou a agenda política neste final de semana. Ontem, o parlamentar postou um vídeo em seu perfil do Instagram onde conta a expectativa para a conclusão do teleférico de Barbalha. Segundo Santana, o trabalho deve estar finalizado até dezembro deste ano. “Esse equipamento vai gerar muito emprego e renda para a nossa cidade através do turismo”, ressaltou o parlamentar.  No projeto original, o teleférico de Barbalha interligará a Vila do Caldas ao Mirante do Cruzeiro, de onde é possível avistar o Vale do Rio Salamanca, o Centro Histórico de Barbalha e a encosta da Chapada do Araripe.

NELINHO DE FREITAS

O deputado Nelinho de Freitas (PSDB) também não divulgou sua agenda de compromissos políticos do final de semana. No sábado, o parlamentar utilizou de seu perfil no Instagram para anunciar a aprovação de um projeto de lei — de sua autoria — que inclui a Festa de Nossa Senhora da Penha, do Crato, no calendário oficial de eventos do Ceará. Em postagem na rede social, o deputado declarou: “Nada mais justo do que reconhecer eventos culturais e religiosos responsáveis por contribuir com as crenças e costumes da sociedade. Parabéns ao Crato, por essa festa grandiosa, que atrai romeiros de várias partes do Ceará, em busca de expressar sua fé”.

PEDRO BEZERRA

O único representante de Juazeiro do Norte no legislativo Federal, deputado Pedro Bezerra (PTB) teve um final de semana político apagado, sem divulgação de agenda política. No sábado, em postagem nas redes sociais, o deputado  fez uma alusão ao dia 21 de setembro, quando é vivenciado o dia nacional de luta das pessoas com deficiência. “O dia de hoje pede a nossa reflexão e a busca por novas soluções. Fico feliz em poder usar meu mandato para somar na luta pela garantia dos direitos das pessoas com deficiência, afinal, todos devemos ter direitos iguais!”, teclou Bezerra.

GUILHERME LANDIM

Mais ativo nos compromissos políticos do final de semana, o deputado Guilherme Landim (PDT) participou da tradicional festa do pau da Bandeira de Nossa Senhora das Dores, no distrito de Jamacaru, em Missão Velha. O parlamentar aproveitou a ocasião para estreitar os laços com o prefeito da cidade, Diogo Feitosa, seu aliado de primeira ordem na cidade. “Evento lindo de fé que participo todos os anos e em 2019 foi ainda mais especial, pois tive a oportunidade de pagar uma promessa de uma graça alcançada. Parabéns a todos da região e ao prefeito Diego pela linda festa. Que nossa Senhora abençoe a todos nós!”, disse Landim. Ontem, o deputado esteve em Abaiara, onde participou da mais antiga Cavalgada e Pega do boi da cidade. O parlamentar esteve acompanhado do ex-prefeito Chico Sampaio, Wilson Mamede e de vereadores da Abaiarense.

‘Irmã Dulce se assemelha com seu santo de devoção’, diz frei sobre relação da religiosa com Santo Antônio e o número 13

Do batismo a canonização, o número 13 se relaciona com Irmã Dulce, religiosa baiana que será canonizada em 13 de outubro deste ano, em Roma, no Vaticano.

Desde a infância, os encontros da vida de irmã Dulce com o mundo religioso ocorrem sempre no dia 13. Além disso, ela era devota de Santo Antônio, celebrado no dia 13 de junho. Santo Antônio sempre foi cultuado pela família da religiosa, inclusive, a imagem que hoje está no Memorial de Irmã Dulce, em Salvador, ficava na casa dos Lopes Pontes.

Para o frei Giovanni Barbosa Messias, reitor do santuário de Irmã Dulce, o número não se trata de sorte, é mais uma semelhança entre santos.

“Eu atribuo isso à sua devoção a Santo Antônio. A vida de Irmã Dulce e a de Santo Antônio elas caminham juntas, têm uma identificação muito grande. Santo Antônio cuidava dos pobres, alimentava os famintos, acolhia os pequenos, defendia aqueles que sofriam. Irmã Dulce se assemelha à sua vida com seu santo de devoção. Esse cuidado, esse zelo para com os pobres. Então o 13 é tão forte na vida de Santo Antônio e de Irmã Dulce que os dois vivem quase que um mesmo ideal, o mesmo estilo de vida”, explicou o frei.

Vários fatos marcantes da vida de Irmã Dulce têm relação com o número 13. Aos seis meses de vida ela foi batizada no dia 13 de dezembro de 1914. Este foi o primeiro contato que a menina, Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, teve com a Igreja Católica.

Ela começou a praticar caridade aos 13 anos de idade, atendendo doentes na porta de casa. Em 13 de agosto de 1933, recebeu o hábito de freira das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, em Sergipe, por isso foi escolhida justamente esta data para render graças ao ‘Anjo bom da Bahia’.

“As religiosas não escolhiam nem onde praticariam sua profissão, nem o nome que iria receber. Ela recebe com surpresa o nome de Irmã Dulce e [a notícia] de que lhe foi permitido voltar a Salvador, que não seria uma coisa normal. Então, no dia 13 de agosto [1933], ela assina com o nome de Irmã Dulce pela primeira vez, recebe o hábito também e se fotografa pela primeira vez como religiosa”, explica a museóloga Marcela Avendano.

Fonte; g1.com

Crise do petróleo abre oportunidades, diz ministro

ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou que o ataque terrorista contra instalações petrolíferas na Arábia Saudita pode resultar em uma atração de investimentos para o Brasil. Em entrevista à TV Brasil, ele disse que, além de oportunidades em novos leilões de petróleo, o país oferece um ambiente mais seguro.

 “Dentro da crise internacional que estamos presenciando, do que aconteceu na Arábia Saudita, em um ataque terrorista, as condições para o investimento no Brasil se tornam muito mais favoráveis, não só em relação à produtividade dos nosso campos de petróleo, mas pela estabilidade que existe no país, além de um bom ambiente de negócios”, afirmou.

No último dia 14 de setembro, um drone bombardeou refinarias da Saudi Aramco em Abqaiq e em Khurais. A ação foi reivindicada pelos rebeldes Houthis, do Iêmen, que travam uma guerra civil no país desde 2014. Com os ataques, a Arábia Saudita, que é o maior produtor de petróleo do planeta, chegou a anunciar a suspensão de metade de sua produção diária. O efeito imediato desse ataque foi uma disparada no preço do barril de petróleo, que chegou a aumentar mais de 18%.

Albuquerque reforçou a expectativa do governo para o leilão da cessão onerosa, que será realizado no dia 6 de novembro, e vai render dezenas de bilhões de reais aos cofres da União com os bônus de assinatura dos contratos.

“Vamos realizar três leilões no setor de petróleo e gás, no final do ano, sendo o mais esperado, o da cessão onerosa, que tornará o nosso país, em um espaço de 20 anos, entre os cinco maiores produtores de petróleo e gás no mundo.”

Firmado pela Petrobras e a União em 2010, o contrato de cessão onerosa garantia à estatal explorar 5 bilhões de barris de petróleo em áreas do pré-sal pelo prazo de 40 anos. Em troca, a empresa antecipou o pagamento de R$ 74,8 bilhões ao governo. Os excedentes são os volumes descobertos de petróleo, que ultrapassam os 5 bilhões de barris. Desde 2013, o governo vem negociando um aditivo do contrato, depois que a Petrobras pediu ajustes, devido à desvalorização do preço do barril de petróleo no mercado internacional.

Após acordo com a Petrobras, o governo estipulou em R$ 106,6 bilhões o valor a ser pago pelo bônus de assinatura do leilão do excedente da cessão onerosa, e em US$ 9,058 bilhões o valor a ser descontado para a Petrobras, a título de negociação do aditivo do contrato fechado com a União. Serão leiloadas as áreas de Atapu, Búzios, Itapu e Sépia, na Bacia de Santos, com área total de 1.385 km².

Bento Albuquerque está em Nova York, nos Estados Unidos, para participar da 74ª Assembleia Geral das Nações Unidas. Antes de se juntar à comitiva do presidente Jair Bolsonaro, que desembarca nesta segunda-feira (23) na cidade, o ministro se reunirá com investidores estrangeiros.

“Tenho feito algumas viagens internacionais, estive recentemente na China, onde pude me reunir com investidores, que já têm investimentos no Brasil e pretendem aumentar esses investimentos, fruto do bom ambiente de negócios que conseguimos construir nesses oito meses, com bastante previsibilidade daquilo que vai ocorrer no futuro, tanto no setor elétrico quanto no setor de petróleo, gás e biocombustíveis e da mineração. É isso que eu pretendo fazer no café da manhã com investidores [nos EUA]”, afirmou.Com informações Agência Brasil.

Fonte: noticias ao minuto