LOGO-NEWS-CARIRI

UFPE uda regra de cotas para candidatos que se inscreverem no Sisu em 2019

Campus Recife da UFPE fica na Cidade Universitária, na Zona Oeste da capital pernambucana — Foto: Ascom UFPE/Divulgação

Publicidade

Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) instituiu novas regras para a comprovação de cotas para candidatos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e disputam as vagas disponibilizadas pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

A mudança engloba a reserva de oportunidades para as categorias étnico-raciais e pessoas com deficiência. Juntas, a UFPE, a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e a Universidade de Pernambuco (UPE)oferecem 12.692 vagas no Sisu.

A reserva delas ocorre na internet, entre 24 e 29 de janeiro. As matrículas são feitas presencialmente na instituição onde o aluno foi aprovado.

Para os candidatos da UFPE que concorrem às cotas de pessoas com deficiência, a principal mudança consiste na apresentação de exames específicos sobre o problema de saúde dos selecionados na chamada regular, além dos convocados da lista de espera.

A documentação deve ser entregue no Campus Recife da instituição para ser avaliada por uma comissão. As informações foram publicadas em edital, no dia 28 de dezembro de 2018.

No caso das cotas étnico-raciais, o candidato autodeclarado negro (preto ou pardo) deve passar pela Comissão de Validação da Autodeclaração. Por isso, precisa preencher e assinar uma documentação específica.

Essa comissão é composta por três integrantes titulares e seus suplentes, entre docentes, técnicos administrativos e alunos da UFPE. Todos devem possuir vínculo com grupos de pesquisa, núcleos de estudo ou movimentos sociais organizados ligados à questão étnico-racial.

Em casos em que não existam indivíduos com vínculo, podem ser aceitas pessoas que demonstrem proximidade. A comissão atende os candidatos nos campi Recife, Caruaru e Vitória de Santo Antão, nas datas e nos horários especificados no edital de matrícula.

De acordo com o pró-reitor para Assuntos Acadêmicos da UFPE, professor Paulo Goes, as mudanças “aprimoram o entendimento dessas cotas, tornando-as mais claras aos candidatos para que não haja distorções”.

Pesos

Na UFPE, são oferecidas 6.972 vagas, 20 a mais do que em 2018. Elas são destinadas para o curso de bacharelado em artes visuais, no Centro de Artes e Comunicação (CAC), no Recife.

Do total de vagas, são 5.522 no Campus Recife; 1.020 vagas no Centro Acadêmico do Agreste (Campus Caruaru) e 430 vagas no Centro Acadêmico de Vitória de Santo Antão (Campus Vitória). Nos três campi, as matrículas ocorrem nos dias 31 de janeiro e 1º e 4 de fevereiro.

Doze cursos da UFPE tiveram alterações nos pesos e nas notas mínimas: biomedicina, ciências biológicas/ênfase em ciências ambientais (bacharelado), design, educação física (bacharelado), engenharia da computação, engenharia de produção, física (licenciatura), história (bacharelado), história (licenciatura), hotelaria, pedagogia (licenciatura) e turismo.

Todos os cursos que tiveram mudanças nos pesos e nas notas são do Campus Recife. Não houve alterações para os cursos dos campi Caruaru e Vitória de Santo Antão.

Veja aqui as tabelas com pesos e notas mínimas.

Outra alteração diz respeito ao bônus de argumento regional, que deixa de ser oferecido para moradores de Goiana, no Grande Recife, interessados em vagas no Centro Acadêmico de Vitória (CAV), já que o município passou a fazer parte da Região Metropolitana do Recife.

Campus da UFRPE no Recife tem 2,1 mil vagas no Sisu — Foto: Vanessa Bahé/G1

Campus da UFRPE no Recife tem 2,1 mil vagas no Sisu — Foto: Vanessa Bahé/G1

UFRPE

Na Universidade Federal Rural de Pernambuco, são disponibilizadas 3.980 vagas, distribuídas em 55 cursos. As incrições no site do Sisu ocorrem entre 22 e 25 de janeiro.

São 2.100 oportunidades no campus de Dois Irmãos, na Zona Norte do Recife; 560 na Unidade Acadêmica de Garanhuns (UAG), no Agreste; 720 na Unidade Acadêmica de Serra Talhada (UAST), no Sertão; e 600 na Unidade Acadêmica do Cabo de Santo Agostinho (UACSA),na Região Metropolitana.

Para concorrer, é necessário não ter tirado zero na redação do Enem. Notas de outras edições da prova não são aceitas.

Segundo a UFRPE, a novidade neste ano é o curso de engenharia ambiental, que oferta 80 vagas, sendo 40 no primeiro semestre.

Houve também um aumento no número de vagas no curso de bacharelado em gastronomia, que subiu de 40 para 60. A instituição não mudou os pesos das áreas para o cálculo da nota dos candidatos.

Universidade de Pernambuco no Recife oferece 1.740 vagas no Sisu — Foto: Reprodução/Google Street View

Universidade de Pernambuco no Recife oferece 1.740 vagas no Sisu — Foto: Reprodução/Google Street View

UPE

Universidade de Pernambuco oferece 1.740 vagas no Sisu, em 54 cursos de graduação. As inscrições são feitas no site e as matrículas ocorrem de forma presencial, no campus em que o aluno se inscreveu, entre 1º e 4 de fevereiro.

O edital deve ser divulgado na segunda-feira (7), de acordo coma UPE, para determinar a data específica para a confirmação da matrícula.

Em 2019, a instituição oferece 45 vagas a mais no Sisu e dois novos cursos de graduação: engenharia de software, em Garanhuns, no Agreste, com 20 oportunidades, e administração, em Palmares, na Zona da Mata Sul, com 25 vagas.

Na instituição estadual, as cotas são sociais. Os estudantes devem ter concluído o ensino médio e fundamental em escolas das redes públicas.

“Outra diferença da UPE é que os estudantes que fazem o vestibular seriado, dividido em três anos, podem concorrer no Sisu. O pessoal pode disputar por meio das duas modalidades para o mesmo curso ou para graduação diferente”, diz o presidente da comissão de vestibular da UPE, Ernani Martins.

Para conquistar uma vaga na UPE, por meio do Sisu, o estudante deve tirar, no mínimo, 400 pontos na redação do Enem e 350 pontos nas outras disciplinas. Essas notas de corte tiveram aumento. Anteriormente, era preciso atingir 350 pontos na redação e 300 nas demais questões.

Na instituição, não existe a aplicação de pesos em determinadas matérias. Assim, uma disciplina não tem mais importância do que a outra.

 Fonte: G1 

Leia também

TV News Cariri

Publicidade

Contatos:

E-mail : nnewscariri@gmail.com

Últimas