Cagece alerta sobre cuidados com rede de esgoto durante quadra chuvosa

O início das chuvas no estado marcam um período de cuidados redobrados quanto a utilização correta do sistema de esgotamento sanitário. O alerta da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) para a população é não destinar águas pluviais (de chuvas) e nem resíduos sólidos às redes coletoras.

De acordo com a gerente de Responsabilidade e Interação Social da Cagece, Robervânia Barbosa, o fluxo de esgoto no sistema de esgotamento sanitário durante o período chuvoso é maior, por causa de interligações indevidas de água de chuva e também de destinação de resíduos sólidos às redes. “Estas práticas inadequadas são as principais responsáveis pelas ocorrências de obstruções e extravasamentos em vias públicas, pois comprometem o bom funcionamento das redes coletoras, que não foram feitas para receber esse tipo de material”, ressalta.

Somente durante o ano de 2018, foram retiradas mais de 5 mil toneladas de resíduos sólidos das redes de esgotamento sanitário de Fortaleza. Durante serviços de limpeza das tubulações são encontrados sacos plásticos, garrafa pet, preservativos, tapetes, colchão e outros.

Como forma de sensibilizar a população para uso correto da rede, a companhia realiza continuamente ações educativas, porta a porta, a fim de orientar e, também, tirar dúvidas sobre as diferenças entre rede de drenagem e rede de esgoto, que, por sua vez, possuem funções distintas.

A rede coletora de esgotamento da Cagece é responsável por recolher o esgoto das residências e direcioná-lo para o tratamento correto. Já a rede de drenagem, que é de responsabilidade das prefeituras municipais, deve ser utilizada para escoamento de água de chuva.

Para verificar se água de chuva está sendo direcionada para a rede de esgoto da companhia, basta observar. A água escoada da chuva, por exemplo, deve sair na rua. Já água do banho, pia ou descarga, deve passar pela caixa de inspeção da Cagece.

Saiba mais

Como forma de evitar possíveis transtornos, principalmente, no período de chuvas, as orientações da Cagece para a população, são:
Não direcionar água de chuva ao sistema de esgotamento sanitário
Não jogar restos de comida e óleo na pia
Não jogar lixo na rua e nem rede de esgoto
Não levantar a tampa dos Poços de Visita (PVs)

Justiça decreta a quebra dos sigilos bancário e fiscal do prefeito de Juazeiro do Norte, de secretários e de filhos dele a pedido do MPCE

O juiz de Direito titular da 1ª Vara Cível da Comarca de Juazeiro do Norte, Renato Belo Vianna Velloso, determinou, no dia 21, a quebra dos sigilos bancário e fiscal do prefeito daquela cidade, José Arnon Cruz Bezerra de Menezes, e dos secretários municipais Evaldo Soares de Souza (Finanças); Francimones Rolim de Albuquerque (Saúde); da ex-secretária de Saúde de Juazeiro do Norte, Maria Nizete Tavares Alves; do filho do prefeito e deputado federal diplomado, Pedro Augusto Geromel Bezerra de Menezes; e da filha do prefeito e sócia do Laboratório Vidas Ltda., Elise Geromel Bezerra de Menezes.

A decisão atende a uma Ação Cautelar Preparatória de Improbidade Administrativa ajuizada, no dia 16, pelos promotores de Justiça que atuam, respectivamente, na Defesa do Patrimônio Público e da Saúde Pública, Silderlandio do Nascimento e Flávio Côrte, tendo por base o Inquérito Civil Público que apura supostas irregularidades no Contrato de Gestão firmado entre o Município de Juazeiro do Norte e o Instituto Médico de Gestão Integrada (IMEGI) para gestão do Hospital e Maternidade São Lucas e da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Limoeiro.

Por esta razão, a Justiça também determinou, a pedido do MPCE, a quebra dos sigilos bancário e fiscal do superintendente do IMEGI (Organização Social responsável pela gestão do Hospital e Maternidade São Lucas e da UPA do bairro Limoeiro), Aluísio Almeida Santos; do diretor do Hospital São Raimundo, no Crato, Valério Roberto Faheina Júnior; da presidente da Fundação Leandro Bezerra de Menezes, Marineide Gomes de Farias; e das empresas Lavanderia e Desinfecção Cearense Ltda – TOP Clean; KRR de Figueiredo ME – Talimpo e de seu sócio Kleikson Ricelly Rodrigues de Figueiredo; Liderar Comércio, Serviços e Representações Ltda.; Laboratório Vidas Ltda. e Fundação Leandro Bezerra de Menezes (matriz e filial).

Com a Operação “Voto Livre”, desencadeada pela Delegacia da Polícia Federal em Juazeiro do Norte, a partir de Inquérito Policial Eleitoral presidido pela delegada federal Josefa Maria Lourenço, novas informações foram juntadas ao Inquérito Civil, notadamente o teor de conversas mantidas através do aplicativo WhatsApp, obtidas a partir do cumprimento de mandados de busca e apreensão dos aparelhos celulares dos investigados por crimes eleitorais.

De acordo com as apurações, o IMEGI contratou, indevidamente, empresas e instituições pertencentes, formal ou informalmente, a familiares do prefeito José Arnon Cruz Bezerra de Menezes, para prestação dos seguintes serviços: lavanderia, exames laboratoriais, conservação e higienização do Hospital e da UPA, bem como consultoria. A investigação constatou que para a prestação de serviços de lavanderia dos citados equipamentos públicos de saúde foi contratada a Lavanderia Top Clean, em que figura como sócio majoritário e administrador o filho do prefeito e eleito para ocupar assento na Câmara dos Deputados, Pedro Bezerra. Ele também aparece intermediando diversos pagamentos destinados ao IMEGI junto ao município, mesmo sem ocupar cargo público na Administração Municipal.

Para a prestação de serviços laboratoriais na UPA do Limoeiro foi contratada a Fundação Leandro Bezerra de Menezes, pessoa jurídica que, segundo as investigações, é gerenciada por familiares do prefeito e por Valério Roberto Faheina Júnior, ao contrário do que está disposto no estatuto da Fundação, a qual é formalmente presidida por Marineide Gomes de Farias. Os promotores de Justiça apuraram que o Laboratório Vidas é quem efetivamente presta referidos serviços laboratoriais, sendo sócia-administradora a filha do prefeito, Elise Geromel Bezerra de Menezes.

As informações sobre as empresas contratadas para a execução do Contrato de Gestão do IMEGI são de caráter público e constam das prestações de contas regularmente apresentadas pelo IMEGI à Secretaria de Saúde de Juazeiro do Norte. O Inquérito Civil tramita em sigilo, não podendo ser prestadas informações detalhadas sobre a apuração dos fatos.

 Fonte: Ministério Público do Estado do Ceará 

Prefeito de Pedra Branca e 6 pessoas são presas suspeitas de fraude em licitações

O prefeito de Pedra Branca, Antônio Gois, e seis secretários foram preso na manhã desta terça-feira (22), em operação do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) e da Polícia Civil. O objetivo é combater fraudes em licitações.

As outras seis pessoas presas foram Francisco Pontes Pereira, coordenador de projetos sociais; Paulo José Martins de Lima, engenheiro civil; Marcilio Alcantara da Silva, secretário do meio ambiente; Edmilson Mendes Viana, ex-secretário de educação; Francisco Wiron Holanda Cavalcante, ex-vereador e comerciant; e Antonia Selma Bezerra da Silva, conselheira tutelar.

Os sete suspeitos de corrupção foram encaminhados para Fortaleza e vão ficar à disposição do Poder Judiciário.

Em tempo

As investigações vão ser feitas a partir de documentos e celulares apreendidos hoje.

 Fonte: CN7

Projeto que promove envelhecimento ativo está com inscrições abertas no Cariri

Com o Trabalho Social com Idosos do Sesc, o participante tem acesso  a aulas de coral, dança, bailes temáticos, atividades físicas, além de encontros sobre direitos e saúde.

Uma das principais iniciativas do Sesc para a população idosa recebe inscrições de novos participantes em Fortaleza, Iguatu, Sobral, Juazeiro do Norte e Crato. Ao fazer parte do Trabalho Social com Idosos (TSI), o participante tem acesso a cerca de 40 tipos de atividades como orientações sobre direitos sociais e cidadania, bailes temáticos, coral, grupos de literatura, hidroginástica e passeios.

O projeto é voltado a pessoas acima de 50 anos e a inscrição acontece em duas etapas. Primeiro, a pessoa idosa passa por uma conversa com a equipe social do Sesc, momento em que são identificadas habilidades, perfil social e são indicados os projetos e atividades ideais ao participante. Depois, basta ir até o setor de Relacionamento com Clientes da instituição, levando RG, CPF, Comprovante de Residência e taxa de anuidade (ver serviço abaixo).

Conheça as ações do Trabalho Social com Idosos (clique aqui)

As atividades e projetos variam conforme a Unidade Sesc e podem ser consultadas no ato da inscrição. No geral, entre as possibilidades, estão projetos de coral, dança, criação literária, bailes temáticos, que proporcionam aos novos integrantes descobertas para bem viver a velhice.

Temas como Estatuto do Idoso, combate à violência, promoção da saúde são debatidos em seminários e rodas de conversa e dão aos participantes as informações necessárias para exercer o controle social de seus direitos. Além disso, ao fazer parte do TSI, o idoso tem descontos nas tarifas de várias atividades do Sesc, como as viagens e passeios do Turismo Social Sesc.

A convivência em grupos do Trabalho Social com Idosos traz autoestima ao idoso, que cria amizades, desenvolve independência, descobre alternativas de interação com as gerações mais jovens e aprende a utilizar novas tecnologias.

As ações do projeto buscam trabalhar as diversas dimensões do envelhecimento humano e suas múltiplas velhices. O estímulo ao protagonismo da pessoa idosa, enquanto sujeito de direitos, desenvolvido pelo TSI, colabora na construção de uma cultura de direitos e autonomia do/a idoso/a, com ações voltadas à solidariedade entre as gerações e a construção de uma sociedade de cuidados, cidadania, educação continuada e respeito em todas as idades.

Dona Silvana já faz parte do TSI, conheça a história delahttps://www.youtube.com/watch?v=_iBQIkV5c-M

Onde encontrar o Trabalho Social com Idosos (TSI):

Fortaleza
Local: Unidade Fortaleza do Sesc (Rua Clarindo de Queiroz, 1740)

Inscrições: até 27 de fevereiro 

Mais informações: (85) 34529086

Crato
Local: Unidade Crato do Sesc (Rua André Cartaxo, 443)

Inscrições: até 29 de janeiro 

Mais informações: (88) 35234444

Sobral

Local: Unidade Sobral do Sesc (Boulevard João Barbosa, 902)

Inscrições: até o preenchimento das vagas

Mais informações: (88) 3611.0954

Iguatu

Local: Unidade Iguatu do Sesc (Rua Treze de Maio, 1130)

Inscrições até o preenchimento das vagas

Mais informações: (88) 3581.1130

Juazeiro do Norte

Local: Unidade Juazeiro do Norte do Sesc (Rua da Matriz, 227)

Inscrições: A partir de 4 de fevereiro

Mais informações: (88) 3512.3355

Inscrições

Local: setor de Relacionamento com Clientes de cada Unidade Sesc
Valores: Anuidade: R$ 80,50; Para novos participantes – emissão do Cartão Sesc: R$ 11,00. Total: R$ 91,50
Documentos necessários: RG, CPF e Comprovante de Residência.

Palocci pôs R$ 10 mil em notas mofadas para secar ao sol, diz motorista

Um dos motoristas de Antonio Palocci contou em depoimento à Polícia Federal que ajudou o ex-ministro a secar notas dinheiro. De acordo ele, cerca de R$ 10 mil foram colocados no sol, pois “aparentavam estarem mofadas”. As informações são da coluna da Mônica Bergamo, da ‘Folha de S. Paulo’.

O ex-funcionário de Palocci também contou que o ex-ministro levava maletas “do estilo 007” em visitas a instituições financeiras.

 
 Fonte: notícias ao minuto 

Bolsonaro discursa em Davos nesta terça-feira

O presidente Jair Bolsonaro fará nesta terça-feira (22) sua estreia em eventos internacionais com um discurso na sessão plenária do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, a partir das 12h30 (de Brasília). O evento começa nesta terça e vai até sexta-feira (25).

Tradicionalmente, o fórum reúne políticos, investidores e outras lideranças. O objetivo do encontro, que este ato tem o tema: “Globalização 4.0: Moldando uma arquitetura global na era da quarta revolução industrial”, é construir uma agenda econômica, regional e industrial em comum.

Durante o desembarque na cidade, nessa segunda-feira (21), o presidente adiantou que o seu discurso será “muito curto” e “objetivo”. Ele dirá que o Brasil busca negócios “sem viés ideológico”, como noticiado pelo ‘G1’.

“[O discurso] foi feito e corrigido por vários ministros para que déssemos o recado mais amplo possível sobre o novo Brasil que se apresenta com a nossa chegada ao poder”, disse o presidente.

Notícias ao Minuto

Jair Bolsonaro desembarcando em Davos, na Suíça. Alan Santos/PR – Flickr Palácio do Planalto

Bolsonaro está acompanhado do filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e dos ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Paulo Guedes (Economia), Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública), Gustavo Bebianno (Secretaria Geral da Presidência) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional).

A comitiva deve retornar a Brasília na sexta-feira (25). Enquanto o militar está fora, o vice-presidente Hamilton Mourão está no comando do Planalto.

Segundo a assessoria do Planalto, Bolsonaro será o primeiro chefe de Estado latino-americano a discursar na abertura da sessão plenária do Fórum Econômico Mundial. Ele é o quinto presidente brasileiro a participar do Fórum Econômico Mundial. Também foram a Davos: Fernando Henrique Cardoso (1998), Luiz Inácio Lula da Silva (2003, 2005 e 2007), Dilma Rousseff (2014) e Michel Temer (2018).

Bolsonaro informou anteriormente que pretende aproveitar o evento para defender a democracia e ressaltar a importância de aprovar reformas estruturantes no Brasil para equilíbrio das contas públicas. O presidente quer destacar que o país é favorável às privatizações e aberto a investimentos privados.

A atual situação da Venezuela também está na pauta do militar em Davos. Na quarta-feira (23), ele deve participar de um “diálogo diplomático” que tem como objetivo discutir a “crise humanitária” no país sul-americano.

 
 Fonte: notícias ao minuto 

Juiz Luiz Bonat será convocado para substituir Moro na Lava Jato

O juiz da 21ª Vara da Justiça Federal do Paraná, Luiz Antônio Bonat, será convocado para assumir os processos da Lava Jato. Desde a saída de Sérgio Moro da Operação para assumir o Ministério da Justiça do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL), os casos têm sido de responsabilidade da juíza substituta Gabriela Hardt, da 13ª Vara Federal de Curitiba.

O prazo de inscrição para a vaga se encerrou nessa segunda-feira (21). Segundo a revista ‘Veja’, Bonat superou os demais candidatos nos critérios de seleção: antiguidade na magistratura, com desempate definido pela melhor colocação no concurso público.

Nascido na capital paranaense, o juiz se formou na Faculdade de Direito de Curitiba em 1979, é especialista em Direito Público pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e um dos autores do livro “Exportação e Importação no Direito Brasileiro”.

O magistrado entrou na Justiça Federal em setembro de 1993, na 1ª Vara Federal de Foz do Iguaçu. Também atuou na 3ª Vara Criminal Federal de Curitiba e na 1ª Vara Federal de Criciúma (SC), além de varas previdenciárias.

Bonat foi o juiz responsável pela primeira condenação criminal de pessoa jurídica no Brasil, em 2002. A empresa, bem como os seus sócios, foi condenada pela extração e depósito de areia sem autorização em uma área de preservação ambiental permanente à margem do rio Urussanga, no Morro da Fumaça (SC).

O juiz já atuou com João Pedro Gebran Neto, relator da Lava Jato no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), e com o desembargador Rogério Favreto, que determinou a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em julho do ano passado. A decisão de Favreto foi revogada por Gebran.

 Fonte: notícias ao minuto 

Marina Elali e maestro Eduardo Lages gravam DVD com sucessos de Roberto Carlos no Recife

A cantora Marina Elali e o maestro Eduardo Lages se unem no Recifepara a gravação de um DVD de clássicos do cantor Roberto Carlos na quinta-feira (25). Intitulado “Sucessos do Rei”, o show acontece no Teatro RioMar, na Zona Sul da cidade, com ingressos entre R$ 40 e R$ 120, à venda na bilheteria do local e na internet.

O repertório da apresentação traz canções como “Amor Perfeito”, “Olha”, “Como Vai Você” e “Como é Grande o meu Amor por Você”. Montado por Lages, o espetáculo foi idealizado para ter as canções interpretadas por Marina.

Os ingressos para o balcão nobre custam R$ 80. Já para as plateias alta e baixa, os valores são de R$ 100 e R$ 120, respectivamente. Em todos os locais, é possível adquirir meia-entrada.

Serviço

Sucessos do Rei, com Marina Elali e Eduardo Lages

Quinta (25), às 20h

Teatro RioMar Recife – Av. República do Líbano, 251, Pina (piso L4 do Shopping RioMar Recife)

Ingressos: Plateia baixa – R$ 120 e R$ 60 (meia); plateia alta – R$ 100 e R$ 50 (meia); balcão nobre – R$ 80 e R$ 40 (meia)

Vendas: bilheteria do Teatro RioMar – de terça a sábado, das 12h às 21h; domingos e feriados, das 14h às 20h, e pela internet

 Fonte: G1 

Afrojob: Empreendedores negros unem comércio e empoderamento em Salvador

A empresária e produtora cultural Cynthia Paixão, dona da marca Cynd Biquínis Plus, voltada para mulheres gordas, e o artista plástico José Yosh, que dá nome à marca de roupas e acessórios By Yosh, são dois exemplos do universo de afroempreendedores que atuam na Bahia.

[O G1 estreia, nesta segunda-feira, o Afrojob, quadro que trata sobre o afroempreendedorismo em Salvador. Você vai conhecer, todos os meses, histórias de pessoas negras que comercializam produtos e serviços voltados para a população negra]

Cynthia Paixão é afroempreendedora e tem uma linha de biquínis plus size — Foto: Valma Silva/G1 BA

Cynthia Paixão é afroempreendedora e tem uma linha de biquínis plus size — Foto: Valma Silva/G1 BA

Quando Cynthia abriu sua primeira loja, em 2011, no bairro de Valéria, em Salvador, seus biquínis eram modelo “slim”, ou seja, feitos para mulheres magras. A mudança de perfil surgiu a partir de uma demanda das próprias gordinhas, que batiam à sua porta procurando de modelos específicos.

De acordo com o Relatório Global Entrepreneurship Monitor do Sebrae (2017), 54% dos empreendedores no Brasil são negros. A Bahia, com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) do mesmo ano, é o quarto estado mais negro do país (80,2%). Dentre as capitais brasileiras, Salvador é a mais negra (82,7%).

Produzir biquínis modelo “plus size” vai muito além da questão comercial. É enfrentar preconceitos, empoderar, trabalhar em cima da autoestima. Cyntia tem consciência do potencial de alcance do seu trabalho e acredita que cada mulher que usa uma de suas peças pode atuar como agente multiplicadora.

“O bom desse trabalho é ver mulheres vestidas de biquínis. Mulheres que não têm vergonha de ir à praia. E antes, eu tinha o depoimento de mulheres gordas que nunca tinham usado uma lingerie, porque não encontram um modelo que caiba no corpo dela”, diz ela.

“A gente chega na loja e vê, no máximo, um tamanho 52, 54, que, na verdade, não veste uma mulher gorda. Hoje temos um núcleo de mulheres que não têm vergonha de usar biquínis, que desfilam onde querem desfilar. O que eu passo para elas é que, essa força que elas encontraram, que multipliquem”.

A Cynd Biquínis tem esse poder de transformar algo que eu não sabia que era capaz. Essas clientes mostraram que eu tenho o poder de transformar a vida das clientes com apenas duas peças.

Ancestralidade estampada

Yosh é afroempreendedor e tem uma linha de com estampas ancestrais — Foto: Valma Silva/G1 BA

Yosh é afroempreendedor e tem uma linha de com estampas ancestrais — Foto: Valma Silva/G1 BA

Depois de passar dois anos na Noruega, José Yosh voltou ao Brasil e, em 2007, lançou sua marca própria, a By Yosh, que durante muito tempo ganhou vida no bairro da Barra, em Salvador. Hoje, ele expõe suas peças na Casa Boqueirão, uma loja colaborativa que fica no bairro do Santo Antônio, Centro Histórico da capital baiana.

A ideia de Yosh era, inicialmente, transformar os quadros que pintava em estampas, ou fotografar as pinturas e aplicar em tecido sintético. Doze anos depois, o conceito é completamente diferente.

“Quando penso um desenho, é pensado na estampa, em como vai ficar na camisa, no biquíni, no maiô. Antes era o quadro que virava uma estampa para a camisa” explicou Yosh.

Criar estampas para camisas e outros acessórios, como biquínis e sandálias, é a principal fonte de renda de Yosh, mas é também algo que lhe causa certa dor de cabeça, pois o tempo que sobra para pintar seus quadros, atividade de que tanto gosta, é escasso. Embora seja difícil conciliar as duas atividades, ele deseja encontrar uma forma de equilibrar minimamente essa equação.

Feitos para chamar a atenção

Não há receio em dizer que discrição não é o forte da Cynd biquíni plus. Os modelos são cheios de cores, alguns deles com estampas africanas, sem negligenciar que o “o tecido precisa ser confortável, a questão do elástico, linhas resistentes”, como explica Cyntia.

É tudo de caso pensado. A ideia é justamente não esconder as curvas, colocar o corpinho para jogo e ir à praia para “lacrar”. “Cada estampa, eu só produzo três peças. Então, você não vai chegar na praia e ver várias mulheres com a mesma estampa”, detalha ela.

Já no trabalho de Yosh, a referência das religiões de matriz africana é nítida ao primeiro olhar. Os traços coloridos que constroem orixás estão estampados nas camisas, nos quadros, em tudo. E o interessante é que o artista plástico precisou sair de Salvador para estabelecer esse laço com o Candomblé.

“Quando retornei, eu vi que essa ancestralidade estava comigo, e eu tinha que colocar para fora. Não tem como correr do traço. A intuição vai me levando e eu vou criando e fazendo. Em Salvador, você respira essa herança africana”, afirmou Yosh.

Você nasce em Salvador, a herança africana está com a gente o tempo inteiro. Não tem como fugir disso.

Afroempreendedorismo

Afrojob — Foto: Amanda Torres/TV Bahia

Afrojob — Foto: Amanda Torres/TV Bahia

O número de empresas criadas no país, no primeiro semestre do ano passado foi o maior registrado desde 2010, segundo levantamento realizado pela Serasa Experian. Os microempreendedores representaram 81,8% das 1.263.935 novas empresas do país, fenômeno chamado de “empreendedorismo por necessidade”. Em setembro, o Brasil registrou cerca de 13 milhões de desempregados, segundo dados do IBGE.

O afroempreendedorismo surge dentro desse contexto, porém com características peculiares. Além da perspectiva de lucro explorando um nicho de mercado, o afroempreendedor que comercializa produtos e serviços endereçados à população negra está engajado em uma atividade de empoderamento e resistência, contribuindo para o seu desenvolvimento econômico e social.

 
 Fonte: G1