BPRAIO apreende mais três armas de fogo em curto intervalo de tempo no mesmo bairro em Juazeiro do Norte-CE

Por Agência News Cariri

Mais três armas de fogo foram apreendidas na cidade de Juazeiro do Norte-CE nesta última quarta-feira, dia 05, pelas equipes do BPRAIO.

No bairro Santa Tereza, o BPRAIO apreendeu dois revólveres da marca Taurus, Calibre 38, Oxidado com 04 munições intactas cada um.  Os militares do RAIO 08 estavam realizando um patrulhamento pelas imediações por volta das 19h00 quando se depararam com dois indivíduos suspeitos, realizando uma abordagem imediatamente.  No celular de José Diego dos Santos Oliveira, 26 anos, foi encontrada imagens de duas armas de fogo e após ser indagado sobre onde estavam, ele disse que estava em sua casa. Com o apoio do RAIO 01 a equipe foi ao local se depararam com os materiais, dando voz de prisão para o acusado.

No mesmo bairro, foi apreendido mais uma arma de fogo. Os militares do RAIO 05 com o apoio do RAIO viatura 076 estavam patrulhando pelas imediações, quando foram informados que havia uma arma de fogo de posse de um indivíduo identificado por K. C. L, de 14 anos, na Travessa São Damião.  Quando foram ao local se depararam com ele que informou que a Garrucha acabamento em madeira/oxidado estava embaixo do fogão.

 

Genecias fora do jogo

Por Madson Vagner

O deputado Genecias Noronha, do Solidariedade, pode ficar fora do jogo político na próxima legislatura. Reeleito para deputado federal, Genecias teve recurso negado pela Primeira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e ratificada a perda de mandato, ficando inelegível por 8 anos. Genecias recorria de decisão do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), que o condenou por improbidade administrativa, com base em ação do Ministério Público do Estado que apurou a doação de um terreno público para uma de suas empresas de comunicação, quando foi prefeito de Parambu. O deputado pleiteava a liderança do seu partido na Câmara.

Duas pessoas são presas e 8 kg de drogas apreendidas em Juazeiro do Norte e Crato-CE

Por Agência News Cariri

Mais duas acusadas de tráfico de drogas foram presas pela Polícia Civil nas cidades de Juazeiro do Norte e Crato-CE nesta última quarta-feira, dia 05.  Uma delas identificada por Ana Jéssica Oliveira de Souza, de 29 anos, foi pega na cidade Juazeirense enquanto Patrícia Maria Veloso e Silva, de 38 anos em Crato.

 De acordo com informações, de posse de Ana Jéssica foi apreendido 2.083g de maconha, já com Patrícia Maria  foi encontrado 5.700g da  mesma droga. Além disso, ambas foram pegas com balança de precisão e dinheiro

Diante do exposto, ambas foram levadas para a Delegacia de polícia onde após serem apresentadas para as autoridades presentes, ficaram a disposição da justiça.

 

Obras de pavimentação no Muriti têm melhorado a vida dos moradores e também das empresas

O déficit de ruas pavimentadas, seja com pedra tosca ou asfalto, tem diminuído com o avanço das obras do Programa Caminhos do Crato. Os resultados já podem ser vistos em todos os recantos do município. Afinal, o programa, maior da história da cidade, tem beneficiado a sede e os distritos.

Uma promessa antiga e, hoje, cumprida foi a pavimentação da Rua Maria Carmen Gonçalves Esmeraldo, no bairro Muriti, que abriga diversos comércios, integrando o Distrito Industrial do Crato. Os comerciantes reclamavam muito do difícil acesso que os clientes tinham às suas empresas.

“Cada dia que se passava o fluxo de veículos vinha aumentando e ficando muito complicado o trânsito de veículos nessa rua, que alagava e, devido a falta de infraestrutura, causava prejuízos. Inclusive em nossa firma, que trabalha com a inspeção veicular e inspeção de Tacógrafos, recebemos veículos de grande porte, a exemplo dos rodotrens, sendo a única acreditada pelo Inmetro na região a realizar certos tipos de inspeções, caminhões atolavam a poucos dias, e a sensibilidade de Nosso Prefeito Zé Ailton em intervir em nosso favor, demonstra a preocupação de um gestor atento às demandas de seu povo”, afirmou o empresário da GS Tacógrafos e Inspeção Veicular.

Conforme já afirmou o Secretário de Infraestrutura, Zé Muniz, até o fim de 2019, serão investidos cerca de R$ 49 milhões apenas em pavimentação. O programa tem feito e refeito ligações importantes entre sítios, distritos e a sede do município, melhorando a mobilidade em toda a cidade.

Com informações da assessoria de imprensa

Multa expedida pela demolição irregular do Casarão de Juvêncio Santana ultrapassará os R$ 119 mil

A Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte, através da Secretaria de Infraestrutura (Seinfra), irá aplicar multa, aos responsáveis pela demolição do Casarão que pertenceu ao juiz Juvêncio Santana, no valor de R$ 119.996,40. A quantia estipulada se deu pela demolição irregular e sem alvará do imóvel.

A Seinfra não autorizou, visto que a edificação era de interesse histórico cultural de Juazeiro do Norte e encaminhou o caso à Procuradoria para ser tombado. Porém, no último final de semana, a casa foi completamente demolida. Ainda no domingo a secretaria enviou uma equipe de fiscalização ao local para verificar o ocorrido.

De acordo com a Procuradoria Geral do Município (PGM), outras penalidades poderão ser fixadas, como por exemplo indenização decorrente de ação judicial ao final do processo.

Cratense morre vítima de acidente de trânsito no estado da Paraíba

Por Agência Cariri

Um acidente de trânsito ceifou a vida de um homem natural da cidade de Crato-CE na tarde desta última quarta-feira, dia 05.  Era por volta das 13h quando a vítima identificada por Francisco Garcia de Melo, de 64anos, morreu após ser atropelado nas imediações da BR 230 do Posto Fiscal do governo do Estado da Paraíba,  próximo ao município de Junco do Seridó – PB.

 De acordo com informações, ele saiu do seu veículo em direção ao posto fiscal e quando voltou não teria visto o veículo que vinha sendo conduzido pelo Prefeito de São José do Sabugi, João Damiciano Dantas, e acabou sendo atropelado.

Devido ao impacto, ele caiu ao solo e não resistindo aos ferimentos morreu no próprio local, enquanto o prefeito ficou abalado e após passar mal foi socorrido para o Hospital. O corpo do Cratense está sendo velado no Centro de Velório Anjo da Guarda, em frente ao Cemitério Nossa Senhora da Piedade em Crato-CE. 

Chuva chega a 178.0 milímetros e alaga vários pontos da cidade em Farias Brito-CE

Por Agência News Cariri

Uma forte chuva alagou vários pontos da cidade de Farias Brito-CE na madrugada desta quinta-feira, dia 06.   De acordo com a FUNCEME as chuvas chegaram a 178.0 mm, sendo a maior precipitação ocorrida este ano no município.

Segundo informações, as águas causaram transtornos e locais como a Praça Ricardo Negrino, no bairro Independência, tiveram os bancos cobertos pela água.  Os moradores relatam que tiveram suas casas invadidas pela água e que passaram horas retirando a lama. Outras Ruas inundadas foram as Antônio Ferreira Lima e Carlivan Bezerra Alves.

O prefeito da cidade José Maria tranqulizou a população nas redes sociais. “O vice prefeito Cleber Mendes e o Secretário de Infraestrutura Cícero Edno já estão neste momento andando pela cidade procurando os possíveis danos causados pela forte chuva para o mais breve possível fazermos os devidos reparos”, disse ele.

 

Futura ministra da Agricultura quer bônus para ruralista cumprir lei

Anunciada ministra da Agricultura do governo Jair Bolsonaro (PSL), a deputada Tereza Cristina (DEM-MS) disse que estuda uma forma de premiar o produtor rural que cumprir a lei de preservação ambiental.

Segundo ela, o benefício sob análise seria em forma de green bonds – em português, títulos verdes -, um ativo financeiro aplicável em projetos sustentáveis.

A isenção de ITR (Imposto sobre Propriedade Territorial Rural) foi citada por integrantes da equipe de transição na área ambiental como forma de compensação, mas minimizada pela futura ministra.

“A preservação só vale a pena se a pessoa sentir que ela tem alguma bonificação”, afirmou à reportagem Cristina, atual presidente da Frente Parlamentar Agropecuária.

“Isenção de ITR é tão pequeno, não é o que move as pessoas. Você tem green bonds, tem Bolsa hoje para isso. Na Inglaterra, no mundo, tem gente aí que tem títulos para isso. São coisas muito mais modernas”, disse.

“Você preserva, você ganha [os ativos], e pessoas que precisam ou querem ser preservacionistas, vão comprar green bonds ou quem precisa fazer compensação possa comprar para fazer a compensação ambiental.”

O ITR rendeu R$ 1,4 bilhão em 2017, 0,1% da arrecadação federal de impostos informada pela Receita.

Coordenador da equipe de transição de Bolsonaro na área ambiental, o pesquisador Evaristo de Almeida, chefe da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) Territorial, em palestra na CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil) na terça-feira (4), falou do papel de produtores rurais na preservação ambiental.

“Os agricultores preservam 218 milhões de hectares, preservam dentro dos imóveis 25,6% do Brasil. Mais de um quarto do território nacional está dedicado à preservação da vegetação nativa dentro dos imóveis rurais”, declarou.

“Para se ter uma ideia, as unidades de conservação integrais preservam 10% do Brasil. Quer dizer, os agricultores preservam duas vezes e meia mais que o meio ambiente e isso eles fazem com seu próprio patrimônio, então o nosso trabalho com a CNA não vai parar aí.”

De acordo com Almeida, “os produtores estão imobilizando mais de R$ 3 trilhões em terra imobilizada em prol do meio ambiente, isso precisa ser reconhecido no Brasil”.

Câmara aprova fim de punição para municípios que estourarem gastos

Questionado pela reportagem se a equipe de transição estuda formas de compensação a proprietários rurais, o pesquisador negou.

O Código Florestal estabelece percentuais de preservação conforme o bioma. Na Amazônia, 80% da propriedade deve ser reserva. No Cerrado, 35%. Nas demais, 20%.

Dois nomes cotados para assumir o Ministério do Meio Ambiente no governo Bolsonaro defendem formas de compensação ao proprietário rural que preserve, não somente aquilo exigido em lei, mas excedentes. No Brasil, há previsão legal para isso em um mecanismo chamado Pagamento por Serviço Ambiental, o PSA.

Ex-secretário de Meio Ambiente do governo Alckmin, em São Paulo, o advogado Ricardo Salles defendeu em reuniões o PSA, prática em vigor na pasta estadual.

O agrônomo agrônomo Xico Graziano, também citado por Bolsonaro, tem pensamento convergente.

“A minha opinião é que é fundamental na agenda da futura política ambiental do Brasil, um tema prioritário, mas não conversei com ninguém a respeito”, disse.

“É uma retribuição que o mundo todo faz, lá fora é chamado de serviços ecossistêmicos. A ONU tem um programa. É uma tendência, eu diria, à qual o Brasil deve rapidamente se vincular e asseverar essa agenda.”

A futura ministra também trabalha com esse cenário. “Se eu tenho de preservar 20% e quero 30% ou 40%, por que não ter esse benefício? Se todo o mundo está usufruindo disso, o oxigênio, a captação de carbono, por que você vai deixar o produtor com esse ônus? Se ele pode ganhar por isso, vai fazer com muito mais prazer, pode deixar até mais áreas sendo preservadas”, justificou Cristina.

Segundo a futura ministra, a proposta está em estudo e ainda não foi, em suas palavras, democratizada, isto é, não é consensual.

Coordenador do Instituto Sociambiental, Rodrigo Junqueira disse considerar a proposta de premiar quem cumpre a lei “uma aberração do ponto de vista da isonomia”, porque outros setores não são beneficiados apenas por respeitar a lei.

Segundo Junqueira, dar incentivo financeiro para a proteção ambiental é uma previsão do Código Florestal, mas falta regulamentação.

O atual ministro do Meio Ambiente, Edson Duarte, disse “não ver problema” na proposta. “Você cria uma agenda positiva para um tema tão importante que é a preservação de reservas legais.”

“Nas negociações internacionais, os países em desenvolvimento têm reclamado, querem recursos dos países desenvolvidos porque têm ativos naturais, têm florestas, e embora os países precisem obrigatoriamente preservá-las, querem que os desenvolvidos ajudem. Essa tem sido a tônica da negociação”, disse Duarte. Com informações da Folhapress.

Fonte: notícias ao minuto

Bruno Henrique revela mágoa, mas fica no Santos após ano para esquecer

Bruno Henrique, 27, não acredita em azar, mas teria motivos de sobra para justificar a crença em 2018.

“Não acredito nisso, minha família é toda evangélica. Estão sempre orando por mim”, disse, à reportagem. “Sério, ninguém passa 365 dias do ano bem. Se há uma pessoa assim me apresente porque vou tirar o chapéu para ela”.

O fato é que o atacante do Santos gostaria, ao menos, de poder apagar a atual temporada da sua carreira.

A gota d’água foi ouvir do próprio presidente do clube, José Carlos Peres, que poderia ser usado como peça em um “leilão” com clubes interessados para dar retorno aos cofres do Santos.

“Tenho contrato, vou permanecer. Ficarei no Santos”, disse.

“Nenhum jogador gosta de ser leiloado. Acho que ele [o presidente do Santos] foi infeliz nessa posição, em falar de leilão. Hoje, não sei o que presidente pensa para mim no ano que vem. Só sei que eu penso, vou ficar”.

A sina de dificuldades Bruno Henrique parece não terminar. Pouco antes da entrevista, bateu o carro.

Logo na sua estreia, diante do Linense, em 17 de janeiro, com apenas sete minutos em campo, ele viu uma jogada aparentemente comum ocasionar a pior lesão da carreira. Ao tentar cruzar, a bola bateu no adversário e voltou em direção ao próprio rosto. Foram cinco tipos diferentes de lesões no olho direito.

A espera de pouco mais de três meses para voltar aos gramados foi seguida por novas decepções.

Na primeira partida, ele sofreu uma lesão muscular que o afastou por um mês dos gramados. Voltou, mas novamente teve um problema. Chocou o corpo com a trave em um lance sozinho, provocando um trauma na bacia.

Ainda sofreu com dores no joelho e um novo susto, uma pancada no mesmo olho na vitória por 1 a 0 contra o Atlético-PR, em 30 de setembro.

“A lesão foi muito grave, poderia ter perdido parte da visão. Mas pior mesmo foi o tempo que fiquei parado. Ele pesou para mim, para acarretar as lesões. Tinha receios no começo”, explicou.

A temporada terminou para o jogador com apenas dois gols em 34 partidas, no banco de reservas e com o maior jejum desde a chegada ao clube. O ano ainda foi encurtado devido a um edema que trata na fíbula direita, osso da parte inferior da perna.

O Santos tem recebido sondagens e propostas pelo camisa 11, a principal delas do Cruzeiro. A contratação de Bruno Henrique é um desejo pessoal do técnico Mano Menezes, admirador de seu futebol.

Os mineiros já ofereceram R$ 20 milhões e mais uma lista de jogadores encabeçada pelo atacante Sassá. A investida foi recusada. Peres ainda disse em sua fala ter outros seis interessados.

“Tem sete times interessados Bruno Henrique. A ideia é manter o time e reforçar. Se bem que eu gosto de fazer leilão, fiz com Rodrygo, que saiu de 10 milhões de euros (cerca de R$ 43,9 milhões) e chegamos ao valor (45 milhões de euros)”, disse Peres, em reunião no Conselho Deliberativo do clube.Bruno Henrique foi o principal investimento do Santos em 2017, contratado junto ao Wolfsburg, da Alemanha, por 4 milhões de euros (R$ 13,5 milhões à época). Justificou com 18 gols, principal artilheiro da equipe na temporada passada, além de ter sido responsável por assistências para os companheiros.Nascido em Belo Horizonte, ele tinha desistido do sonho de ser profissional. Até 2011, trabalhava em uma escola, como telefonista, além de realizar serviços de banco.Destaque em competição de várzea, chamou a atenção de olheiros do Cruzeiro, aos 21 anos, com três gols na final pelo Inconfidência, time de seu bairro. Não emplacou, mas o clube mudou a sua história.”Tenho carinho pelo Cruzeiro, claro, não vou mentir. Tenho vontade de um dia poder jogar lá, mas tenho contrato e quero ficar no Santos”, disse.O atacante, que iniciou o ano como o principal nome do Santos após as saídas de Ricardo Oliveira e Lucas Lima e foi cotado publicamente por Tite para a seleção brasileira, agora precisa recomeçar.

Fonte: notícias ao minuto

Temer comenta política externa de Bolsonaro: ‘Não somos os EUA’

Atual presidente disse ainda que o Congresso não vai atrapalhar os planos do novo governo

Em entrevista exclusiva à jornalista Roseann Kennedy, que vai ao ar hoje (5) às 21h15 na TV Brasil, o presidente Michel Temer defendeu que o novo governo adote o multilateralismo em sua política externa.

“Nunca nos pautamos por ideologia. Nossa relações são de país para país. Acho que o presidente Jair Bolsonaro vai acabar adotando essa política universalista”, opinou.

Temer afirmou ainda que o multilateralismo é uma das exigências da globalização. Para ele, o isolacionismo pode até funcionar para países como os Estados Unidos, que detêm força política e econômica. “Não somos os Estados Unidos; e não temos o mesmo poder”, observou.

Sobre qual conselho daria para o futuro ocupante do Palácio do Planalto, Temer citou três palavras: humildade, temperança e equilíbrio. “Não que ele não os tenha, acredito que tenha esses atributos, e irá exercê-los. É preciso serenidade para conduzir o país”, afirmou.

Na avaliação do presidente, o Congresso não criará obstáculos para o novo governo. “O Congresso tem consciência da necessidade do país. Não vai atrapalhar; vai aprovar o que for importante”, disse. Ele destacou que Bolsonaro já está conversando com as bancadas partidárias. Para Temer, mesmo os novos eleitos, que nunca foram políticos, “logo se aclimatarão e votarão positivamente ao que interessar ao povo brasileiro.”

Temer aponta como legado de seu governo a queda da inflação e dos juros, a valorização das estatais, além da reforma trabalhista. Na área de meio ambiente, destacou a criação de reserva marinha e da ampliação dos parques nacionais. Na área social, ressaltou os dois reajustes concedidos, acima da inflação, para o Bolsa Família e o lançamento do programa Progredir, que já ofereceu contratos de trabalho para mais de 200 mil jovens. Temer lembrou da liberação para os trabalhadores das contas inativas do FGTS, PIS/Pasep, que somaram R$ 64 bilhões.

Temer disse que as medidas econômicas adotadas, como o Teto de Gastos para o governo, ajudaram o cumprimento das metas sociais, rebatendo as críticas de que a área social sofreria prejuízos com o ajuste fiscal. Ele citou que o defícit das contas públicas caiu este ano mais de R$ 25 bilhões. “Isso na verdade ajudou no cumprimento das metas sociais. Quando gastamos menos, a dívida pública cai e a inflação também. E a queda da inflação valoriza o poder de compra dos salários”, disse.

O presidente disse que “erraram profundamente” os que apostaram numa crise cambial no Brasil. “Não pode ter dados falsos, alarmismo só em função das eleições”, reclamou. Segundo ele, as reformas feitas em seu governo trouxeram credibilidade para a economia e para o país. Ele citou o fato da Bolsa de Valores ter chegado a quase 88 mil pontos, máxima histórica.

Na entrevista, Michel Temer disse que a impopularidade não o incomoda e chegou a brincar com o fato. “Aumentou 100% a popularidade, de 4% para 8%”, disse, bem humorado. O presidente voltou a repetir que não tomou medidas populistas para buscar melhor avaliação dos brasileiros. “Fiz política de Estado”, disse. Na avaliação de Temer, um bom sinal de sua gestão é o fato de que 13 ministros do seu governo foram chamados para integrar a nova gestão federal e governos estaduais. “Tenho expectativa de que [ainda] serei bem avaliado”, acrescentou.

Sobre o movimento nas redes sociais, #FicaTemer, para sua permanência na Presidência, o presidente considerou “muito simpático”. “Curioso, o reconhecimento vem vindo. É uma brincadeira, mas me impressionou o número de visualizações”.

“Não tenho, porque tive pouco tempo, pouco mais de dois anos, e pouco, uma oposição feroz e sofri tentativas de desmoralização que quiseram derrubar o governo”, afirmou.

Lamentou não ter feito a reforma da Previdência e a simplificação tributária porque não houve tempo e condições, mas os temas fazem hoje parte da pauta política do país.

Segundo Temer, houve uma trama exatamente para inviabilizar a votação da reforma da Previdência. “Foi tudo preparado. Inventaram uma frase que nunca existiu. Ela pegou e ela é falsa. O tempo é o senhor da razão. Meu detrator foi preso. Fruto de gravação feita por ele mesmo. O procurador que trabalhou para ele foi denunciado pelo próprio Ministério Público”.

Na avaliação do presidente, o Congresso tem consciência da necessidade do país. “Não vai atrapalhar; vai aprovar o que for importante para o Brasil”, disse. Destacou que Bolsonaro já está conversando com as bancadas partidárias. Mesmo os novos, que nunca foram políticos, “logo se aclimatarão e votarão positivamente ao que interessa ao povo brasileiro”.

“Tive uma vida de muita tranquilidade, como professor, como promotor, como político. Mas na Presidência, não. Em face daqueles fatos [o grampo de Joesley Batista], tentaram desgraçar a minha vida. Isso me decepcionou muito. Tenho orgulho de ter saído de uma pequena cidade do interior de São Paulo e ter chegado à Presidência da República.”

Temer disse que, a partir de 1º janeiro, voltará para São Paulo. “Vou ficar comigo mesmo. Escrever. [Na Presidência] não sobra espaço mental para elaborar textos técnicos ou de ficção.” O presidente disse ainda que se sente realizado, mas que não terá saudades. “Intimamente, sinto que desempenhei um bom papel. Não vou sentir saudade. Cada momento é um momento. Não se pode ficar preso ao passado”, finalizou. Com informações da Agência Brasil

Fonte: Notícias ao Minuto

Professor que nega aquecimento global é cotado para Meio Ambiente

Ricardo Felício afirma que o fenômeno é uma farsa criada por cientistas e organismos multilaterais

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL-RJ) deve decidir nos próximos dias quem será o novo ministro do Meio Ambiente. A pasta é uma das únicas com indicação ainda em aberto. O professor de geografia Ricardo Felício figura na lista de opções, ao lado do ex-procurador Paulo de Bessa Antunes, especialista em direito ambiental.

De acordo com a coluna ‘Painel’, da ‘Folha de S. Paulo’, Felício, que leciona na Universidade de São Paulo (USP), afirma que o aquecimento global é uma farsa criada por cientistas e organismos multilaterais. O vereador Carlos Bolsonaro, filho do futuro presidente, tem simpatia pela indicação de Felício.

A outra pasta para a qual ainda não foi definido um ministro é Direitos Humanos. Damares Alves, assessora do senador Magno Malta (PR-ES), estava sendo cotada para o cargo, mas o futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), negou essa possibilidade a integrantes da bancada feminina, segundo a coluna.

Notícias ao MinutoRicardo Felício / Reprodução

Fonte: Notícias ao Minuto