Farias Brito contemplada com calçamento em paralelepípedo

Por Agência News Cariri

A prefeitura de Farias Brito vai pavimentar diversas ruas do município. Quatro ruas serão contempladas com calçamento em paralelepípedo, são as ruas Chico Neco, Padre José Eugênio Leite, uma rua sem denominação oficial, no Loteamento Portal do Cariri e outra na saída para Nova Betânia.

De acordo com o prefeito José Maria Pereira (PC do B), o Governo Federal pagou 50% do convênio para execução de calçamento em paralelepípedo. Os recursos são oriundos de emenda individual do deputado Chico Lopes (PC do B). A informação foi divulgada pela gestão municipal no início deste mês.

Romeiros começam a chegar em Juazeiro do Norte para a Missa do dia 20 em louvor ao Padre Cícero.

Por Roberto Bulhões

Romeiros procedentes de várias partes da região Nordeste começam a chegar a Juazeiro do Norte, Ceará, para participar dos festejos alusivos aos 84 anos da morte do Padre Cícero, que acontece nesta sexta-feira, 20. De hoje até domingo, muita gente visitará a cidade fundada pelo Padre Cícero, que, todo ano recebe em torno de 2 milhões de fiéis durante as romarias de fevereiro, setembro e novembro. Padre Cicero faleceu em 20 de julho de 1934.

A romaria em julho que sempre acontece entre 17 e 20 do mês, este ano se estenderá até domingo, devido ao final de semana. Estima-se que cerca de 60 mil pessoas devem participar da missa do Padre Cícero na sexta-feira, 20, às 06:00h, no pátio externo da Capela de Nossa Senhora do Perpetuo Socorro. O evento é transmitido ao vivo todos os meses pela TV e internet, alcançando milhões de devotos em toda parte do Brasil e o mundo.

APOTEOSE

Nos momentos finais da missa o helicóptero modelo Esquilo do empresário Gilmar Bender, que é devoto do Padre Cícero desde sua chegada a Juazeiro do Norte nos anos 80, vai fazer um sobrevôo no local, soltando papel picado e pétalas de rosas. Segundo Gilmar Bender, “sou romeiro e devoto do Padre Cícero desde que cheguei aqui com meus irmãos. Aqui fomos abençoados pelo nosso Padim Ciço e tudo que for importante para divulgar nossa cidade, pode contar comigo”, afirmou Bender.

A missa do dia 20 deste mês contará com um altar especial e será presidida pelo Cardeal Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta. Bispos e padres de outros estados também se farão presentes, a exemplo dos anos anteriores. A prefeitura de Juazeiro do Norte, através da Secretaria de Turismo e Romarias – SETUR, vem ultimando os preparativos para o grandeacontecimento. O governador do Ceará, Camilo Santana, deve se fazer presente, junto com prefeito  de Juazeiro, Arnon Bezerra e várias outras autoridades do Ceará e de outros estados.

Catador realiza sonho de casa de alvenaria através de doações e mobília encontrada no lixo

Catador de recicláveis e ex-morador de rua, a vida de Lúcio Barbosa, de 58 anos, mudou nos últimos seis meses. Através do trabalho duro e da solidariedade das pessoas, o sonho de ter uma casa própria de alvenaria finalmente se concretizou. (Veja vídeo acima)

Bom Dia Pernambuco contou a história de superação de Lúcio e acompanhou o dia-a-dia da coleta na edição do dia 28 de dezembro, em uma série de reportagens inspiradoras.

O “Rancho de Seu Lúcio”, como ele apelidou o barraco de madeira onde morava, na comunidade Irmã Dorothy, em Boa Viagem, deu lugar a uma casa, mobiliada em sua maioria com móveis retirados no lixo, e tudo feito por ele mesmo.

“Minha força de vontade. Eu e Deus. Passei cinco meses com Deus aqui dentro da minha casa. Eu fazia massa e fazia o piso, que nem antes, que eu levantei [as paredes] e depois reboquei. Não teve engenheiro, eu mesmo que fiz”, conta, orgulhoso.

O catador de recicláveis Lúcio Barbosa, de 58 anos, construiu e mobiliou sua casa com o trabalho de reciclagem (Foto: Reprodução/TV Globo)O catador de recicláveis Lúcio Barbosa, de 58 anos, construiu e mobiliou sua casa com o trabalho de reciclagem (Foto: Reprodução/TV Globo)

O catador de recicláveis Lúcio Barbosa, de 58 anos, construiu e mobiliou sua casa com o trabalho de reciclagem (Foto: Reprodução/TV Globo)

O piso branco da casa é um grande mosaico formado por partes de cerâmicas encontradas em restos de obras, que também cobrem o sofá. “Todo bonitinho, tudo do jeito que eu estava querendo”, afirma Lúcio.

A cozinha, no estilo americano, também conta com muitos eletrodomésticos reciclados. A geladeira e o exaustor do fogão, por exemplo, foram encontrados no lixo.

Já os tijolos usados na construção foram doados pelo gerente comercial Gustavo Henrique, que se solidarizou com a história de Lúcio após assistir à reportagem do Bom Dia Pernambuco e doou cerca de 3 mil tijolos. O fogão e as portas da casa também foram presentes que Lúcio recebeu.

A criatividade e o dinheiro que ganha com a reciclagem também ajudaram nesse processo. Para fazer as almofadas do sofá, Lúcio usou uma cortina que encontrou no lixo e pagou uma costureira para finalizar. E os bancos que integram a cozinha foram feitos com ferros reciclados e assentos de madeira, única parte que ele encomendou.

Ex-morador de rua e catador de recicláveis constrói casa de alvenaria e mobília com móveis achados no lixo, em comunidade na Zona Sul do Recife (Foto: Reprodução/TV Globo)Ex-morador de rua e catador de recicláveis constrói casa de alvenaria e mobília com móveis achados no lixo, em comunidade na Zona Sul do Recife (Foto: Reprodução/TV Globo)

Ex-morador de rua e catador de recicláveis constrói casa de alvenaria e mobília com móveis achados no lixo, em comunidade na Zona Sul do Recife (Foto: Reprodução/TV Globo)

Depois de 18 anos morando na rua e com dependências químicas, Lúcio decidiu lutar pela casa própria. Em pouco mais de um ano, ele conseguiu construir tudo isso. “Todo mundo que chega aqui em casa diz ‘eu não acredito que você fez isso’. Eu que fiz, com a graça de Deus. Eu to na paz. Não vivo aquela vida que eu vivia antes, era uma vida muito sofrida”, conta Lúcio.

O sonho de Lúcio agora é construir a frente da casa e criar um quarto de oração, lugarzinho que ele já apelidou de “Casa de Guerra”. “É só ter força de vontade e coragem e agradecer muito a Deus, para ter aquilo que você está precisando, que você quer na sua vida”, afirma.

História inspiradora

Conheça histórias de três homens que se superam diariamente para vencer na vida

Conheça histórias de três homens que se superam diariamente para vencer na vida

Durante 18 anos, Lúcio morou na rua, se embriagou e usou drogas. Nesse período, ele foi humilhado por muitas pessoas e sempre sonhou em ter sua casa própria, onde pudesse descansar. Com muita força de vontade, o catador encontrou na reciclagem uma maneira de tomar as rédias da própria vida e conseguiu construir uma casa de madeira na comunidade Irmã Dorothy, em Boa Viagem. 

Aos poucos, conseguiu mobiliar a casa com geladeira, fogão, cama, guarda-roupas. Todos os móveis foram recolhidos do lixo e reaproveitados para uso. Com a reciclagem, diariamente, ele anda de 12 a 15 quilômetros por dia. Na camisa, ele estampa o gosto pela profissão que mudou sua vida. “Catador com muito orgulho!”.

 Fonte: G1

Operação prende auditor-fiscal, empresários e laranjas em AL e mais dois estados

Ao menos 10 pessoas foram presas na manhã desta terça-feira (17) em uma operação do Ministério Público de Alagoas em parceria com os Ministérios Públicos de Sergipe e Bahia contra suspeitos de integrar uma organização criminosa especializada em corrupção de agentes públicos, lavagem de bens e falsificação de documentos. Segundo o MP-AL, estima-se que há um prejuízo de R$ 197 milhões aos cofres públicos.

A força tarefa é comandada pelo Grupo de Atuação Especial em Sonegação Fiscal e aos Crimes Contra a Ordem Tributária, Econômica e Conexos (Gaesf). A operação denominada Placebo prendeu um aditor-fiscal, empresários e laranjas. Foram cumpridos ainda 18 mandados de busca e apreensão em Alagoas, Sergipe e Bahia, todos expedidos pela 17ª Vara Criminal de Alagoas.

São acusados de participar do esquema de sonegação de impostos um auditor-fiscal de Alagoas, quatro empresários do ramo de distribuição de medicamentos, quatro testas-de-ferro, dois laranjas e dois contadores.

Em Alagoas, foram preso o auditor-fiscal Carlos Antônio Nobre e Silva, os testa-de-ferro Márcio André de Lira e Erasmo Alves da Silva Filho e o contador Benedito Alves dos Santos Júnior. Já em Aracaju, foram detidos os empresários Antônio Monteiro dos Santos, Arnaldo Monteiro dos Santos, Vanessa Veras Ribeiro e Jenisson Paulino da Silva Ribeiro.

Por fim, em Feira de Santana, interior da Bahia, foram presas as empresárias Maria Edenilce Monteiro dos Santos e a filha dela, Sílvia Santos Borges. Porém, elas se encontram na condição de foragidas da justiça.

Medicamentos são apreendidos em operação em Alagoas (Foto: Ascom/MP)Medicamentos são apreendidos em operação em Alagoas (Foto: Ascom/MP)

Medicamentos são apreendidos em operação em Alagoas (Foto: Ascom/MP)

Além dos Ministérios Públicos, participaram da ação a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), Procuradoria-Geral do Estado (PGE) e Polícia Civil (PC/AL),

Os crimes

As investigações apontam o dano aos cofres públicos é de aproximadamente R$ 197 milhões, valor atualizado até junho de 2018. Tal montante engloba imposto sonegado, multas, juros e correção monetária.

Segundo o promotor de justiça Cyro Blatter, coordenador do Gaesf, todos os alvos são acusados de formação de organização criminosa, falsificação de documentos públicos e privados, falsidade ideológica, lavagem de bens e corrupção de agente público.

Blatter comandou os trabalhos em Aracaju. Já em Maceió, a operação ficou sob a responsabilidade do promotor de justiça Guilherme Diamantaras. Em Feira de Santana, o Ministério Público foi representado pelo promotor de justiça Kléber Valadares.

Operação prende auditor-fiscal, empresários e laranjas em AL, Se e BA

Operação prende auditor-fiscal, empresários e laranjas em AL, Se e BA

Fonte: G1

Filho de deputado federal fica ferido e duas pessoas morrem em acidente em Bezerros

ois homens morreram e mais duas pessoas ficaram feridas em um acidente de carro na noite da segunda-feira (16) na BR-232, em Bezerros, no Agreste de Pernambuco. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), entre os feridos está Vinícius Mendonça, filho do deputado federal Mendonça Filho. Ele, o advogado Rodrigo Albuquerque, o motorista Edson de Oliveira Santos, e o assessor Rodrigo Mota estavam em um veículo quando perderam o controle, capotaram e caíram na margem direita da rodovia.

Ainda de acordo com a PRF, o advogado e o motorista do carro morreram no local. Vinícius Mendonça e o assessor ficaram feridos e foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e levados para o hospital em Bezerros, depois foram transferidos para uma unidade de saúde, no Recife, onde estão internados.

Conforme a assessoria de imprensa do deputado, o filho dele, Vínícius Mendonça, de 24 anos, teve rompimento do ligamento do ombro direito, mas passa bem e está internado no Hospital Santa Joana, no bairro Maria das Graças, no Recife. O assessor Rodrigo Mota, de 26 anos, também está no mesmo hospital, ele não teve ferimentos graves e está em observação médica.

Através de nota, o partido Democratas do deputado federal Mendonça Filho e de Vinícius Mendonça manifestam profundo pesar pelo falecimento do motorista Edson de Oliveira Santos e do advogado Rodrigo Albuquerque em decorrência do acidente de automóvel ocorrido na noite desta segunda-feira (16), na BR-232, no município de Bezerros.

Carro após acidente na BR-232 em Bezerros (Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação)Carro após acidente na BR-232 em Bezerros (Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação)

Carro após acidente na BR-232 em Bezerros (Foto: Polícia Rodoviária Federal/Divulgação)

Os corpos das vítimas foram encaminhados para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru.

Fonte: G1

País deixa de criar 80% das vagas previstas

Embora o número de vagas com carteira assinada seja positivo no ano, o ritmo de contratações tem mostrado forte desaceleração nos últimos três meses, um sinal cada vez mais firme de interrupção do que parecia ser uma melhora gradual do emprego formal identificada ao longo do ano passado.

No início de 2018, o ritmo de geração de vagas no mercado formal de trabalho era compatível com algo perto de 750 mil novos postos neste ano.

Desde março, no entanto, a desaceleração tem sido tão brusca que, mantido o ritmo registrado a partir daquele mês, o mercado de trabalho pode fechar 2018 com um saldo líquido de apenas 220 mil vagas com carteira.

O número é considerado pífio por economistas -cerca de 20% do previsto. As estimativas no final de 2017 apontavam a criação de 1 milhão de novos postos com carteira.

O levantamento é da LCA Consultores com base nos dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), feito com exclusividade para a reportagem.

“No começo do ano, não parecia irreal um saldo de 1 milhão de novas vagas em 2018, dado o que se previa para a economia”, diz Cosmo Donato, economista da LCA.

Donato revisou suas projeções e agora espera a criação de 500 mil novas vagas com carteira neste ano.

A estimativa, porém, tende ser revista para baixo, em meio ao ambiente de incertezas e recuperação lenta. “Não é o nosso cenário principal, mas não acho impossível encerrar o ano com demissões líquidas”, afirma Donato.

As contas do economista Marcelo Gazzano, da consultoria ACPastore, também apontam para uma deterioração importante da geração de vagas com carteira assinada.

Segundo Gazzano, a média de 40 mil vagas criadas entre outubro e dezembro caiu para uma média de 24 mil vagas entre março e maio.

Como foram perdidos 3 milhões de postos formais durante a crise, mantido o ritmo atual, o mercado de trabalho levaria nada menos do que dez anos para se recompor.

Para fazer este tipo de previsão, os especialistas em mercado de trabalho não usam os dados brutos do Caged, mas lançam mão de um ajuste estatístico (conhecido como dado dessazonalizado).

O ajuste exclui as flutuações que refletem as particularidades de cada mês -como a alta das vendas no Natal ou a queda da produção no Carnaval- e permite a comparação entre períodos.

Assim, ainda que os dados brutos do Caged apontem para a criação de 344,7 mil vagas formais entre janeiro e maio, eles não são bons para entender para onde está indo o mercado de trabalho.

Nos dados ajustados, é possível ver que o saldo de demissões líquidas desacelerou ao longo de 2017, fazendo com que o mercado de trabalho deixasse o fundo do poço.

Mas o que causa apreensão entre os economistas é que ele parecia avançar no começo deste ano, mas perdeu fôlego.

O cenário trágico está intimamente ligado à lenta reação da atividade econômica, em um círculo vicioso que parece difícil de ser quebrado.

Em dezembro de 2017, as previsões de crescimento econômico indicavam alta de 2,7% em 2018, chegando, em março, a atingir quase 3%, segundo acompanhamento semanal do Banco Central.

De lá para cá, as projeções para o PIB (Produto Interno Bruto) vêm caindo e hoje não passam de 1,5%- com reflexos óbvios sobre expectativas para o mercado de trabalho.

Segundo Gazzano, a queda do emprego formal afeta a capacidade de consumo das famílias e compromete a retomada. Ao representar cerca de 65% do PIB, o consumo determina o fôlego da economia.

Ao mesmo tempo, ressalta Donato, da LCA, um cenário externo tumultuado, incertezas eleitorais e eventos, como a paralisação dos caminhoneiros, atingem a confiança dos empresários que, em meio ao alto nível de ociosidade de suas empresas, não veem razão para investir e contratar.

Setor a setor, a construção civil é, sem dúvida, o que causa mais preocupação.

“Não quer dizer que a gente voltou para a crise”, diz Donato. O problema, diz ele, é que o mercado de trabalho parou de demitir, mas não ingressou numa recuperação robusta a ponto de recuperar as vagas perdidas durante a crise. “Na verdade, parecemos muito longe disso”, conclui. Com informações da Folhapress.

Fonte: notícias ao minuto