LOGO-NEWS-CARIRI

Itens da cesta básica custam mais que o dobro de um supermercado para outro em Maceió, diz Procon

Algumas redes de supermercados, em Maceió, já estão sem estoque para os próximos dias (Foto: Cau Rodrigues/G1)

Publicidade

A crise no abastecimento provocada pelos protestos dos caminhoneiros em Alagoase em todo o Brasil fez subir os preços dos alimentos nos supermercados. Segundo levantamento do Procon Maceió nesta segunda-feira (28), um mesmo produto chega a custar o dobro a depender do estabelecimento.

Os alimentos pesquisados são os que compõem a cesta básica, como arroz, feijão e óleo. Segundo o órgão fiscalizador, os aumentos foram visíveis nos principais supermercados da capital.

O preço do feijão carioca, por exemplo, varia de R$ 2,55 a R$ 5,15; já o do arroz, vai de R$1,99 a R$ 3,48. As maiores diferenças foram percebidas no óleo de cozinha, onde o valor médio varia de R$ 3,34 a R$ 10,85; e no macarrão, que pode ser encontrado de R$ 1,99 a R$ 9,63.

Na pesquisa, apenas em um supermercado foi encontrado o valor da cesta básica completa, que varia de R$ 32,90 a R$ 55,90.

Algumas redes de supermercados já estão sem estoque para os próximos dias. O principal setor a sentir o reflexo da mobilização dos caminhoneiros é o hortifrutigranjeiros, isso por causa do desabastecimento do Ceasa, que nesta segunda abriu com apenas 15% da capacidade total.

“Neste momento que estamos passando, é importante que o consumidor fique atento para não ser lesado com a prática de preços abusivos. Nós pesquisamos itens básicos da cesta básica e constatamos uma diferença considerável em alguns produtos, então, o maceioense deve ficar de olho”, afirmou o diretor do Procon Maceió, Leandro Almeida.

Fonte: G1

Leia também

TV News Cariri

Publicidade

Contatos:

E-mail : nnewscariri@gmail.com

Últimas