Por não aceitar fim de relacionamento, homem mata ex-mulher a facadas e comete suicídio no sul da Bahia

Uma mulher de 32 anos foi assassinada a facadas pelo ex-companheiro, que não aceitava o fim do relacionamento, na cidade de Itacaré, no sul da Bahia. Depois de golpear a vítima no peito, o homem cometeu suicídio.

O caso aconteceu na quarta-feira (23) e foi confirmado pelo G1 nesta sexta (25). Segundo o delegado Emanuel Ribeiro, responsável por investigar o caso, o corpo de Celenes Oliveira de Souza foi encontrado após uma colega de trabalho notar a ausência dela no serviço.

Celenes estava em processo de separação e morava sozinha em um apartamento alugado. Familiares contaram à polícia que ela havia se mudado após terminar o relacionamento com Tiago de Jesus Nascimento, 31, porque ele a agrediu e ameaçou.

Em depoimento à polícia, uma colega de Celenes informou que ela saiu da empresa onde trabalhava, por volta do meio dia, para almoçar em casa como fazia todos os dias.

Conforme a polícia, nesse momento a vítima teria sido surpreendida por Tiago na residência. Ele golpeou a vítima na sala do imóvel e, depois usou um fio para se enforcar.

Como Celenes não retornou ao trabalho, a colega foi ao apartamento dela para verificar se ela estava bem. Ao chegar no local, chamou por Celenes, que não respondeu. A mulher olhou por debaixo da porta e viu uma pessoa caída ao chão.

Essa colega, que não teve o nome revelado, entrou em contato com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), por achar que a vítima teria passado mal. De acordo com a polícia, o Samu chegou no local, mas como a porta estava trancada, a Polícia Militar foi acionada para arrombar o imóvel.

Quando a polícia chegou e conseguiu entrar no apartamento, encontrou a vítima morta e a arma do crime, uma faca do tipo peixeira, ao lado do corpo. Tiago estava morto em um imóvel conjugado à sala.

O Departamento de Polícia Técnica (DPT) foi acionado para remover os corpos e realizar a perícia. A polícia não tinha informação sobre o enterro da vítima e do suspeito.

 Fonte: G1 nordeste

Quinto dia de protesto de caminhoneiros tem frota de ônibus reduzida e postos fechados no Grande Recife

Mesmo após acordo entre governo federal e entidades de caminhoneiros, anunciado na noite de quinta-feira (24), o protesto continua em Pernambuco, na manhã desta sexta (25). A greve da categoria contra o preço do diesel entra no quinto dia com registro de menos ônibus rodando na Região Metropolitana do Recife e postos de combustível fechados. (Veja vídeo acima)

O Grande Recife Consórcio de Transporte apontou que a capital e a Região Metropolitana têm apenas 30% da frota de ônibus circulando entre as 8h e às 17h desta sexta. No horário de pico, das 5h às 8h e das 17h às 20h, a frota sobe para 50% do funcionamento normal.

Caminhoneiros continuam ocupando parcialmente rodovias em todo o estado. A Avenida Portuária, que dá acesso ao Complexo de Suape permanece interditada pela categoria. Na BR-101 Sul, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, a equipe da TV Globo flagrou dois manifestantes pendurados nas janelas de um caminhão que tentava furar o bloqueio.

Manifestantes sobem em caminhão para obrigá-lo a estacionar na BR-101, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, nesta sexta-feira (25) (Foto: Reprodução/TV Globo)Manifestantes sobem em caminhão para obrigá-lo a estacionar na BR-101, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, nesta sexta-feira (25) (Foto: Reprodução/TV Globo)

Manifestantes sobem em caminhão para obrigá-lo a estacionar na BR-101, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, nesta sexta-feira (25) (Foto: Reprodução/TV Globo)

Por volta das 10h40, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que havia ao menos 20 pontos de protesto nas estradas federais em Pernambuco.

No Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa), alguns caminhões chegaram para abastecer os comerciantes, na manhã desta sexta, mas há redução na oferta de produtos e também aumento nos preços.

As aulas em universidades públicas e privadas de todo o estado continuam suspensas. Augumas escolas da rede privada também suspenderam as aulas.

Estoques de ovos estão em baixa no Ceasa-PE, no Recife, nesta sexta-feira (25) (Foto: Clarissa Góes/TV Globo)Estoques de ovos estão em baixa no Ceasa-PE, no Recife, nesta sexta-feira (25) (Foto: Clarissa Góes/TV Globo)

Estoques de ovos estão em baixa no Ceasa-PE, no Recife, nesta sexta-feira (25) (Foto: Clarissa Góes/TV Globo)

Veja os principais reflexos da paralisação no estado:

Bloqueios

Segundo balanço da Polícia Rodoviária Federal (PRF), divulgado às 10h40, há pelo menos pontos 20 pontos de protesto em Pernambuco na manhã desta sexta. No Grande Recife, caminhões continuam ocupando faixas da BR-101, no quilômetro 83, em Jaboatão dos Guararapes, e quilômetro 44, em Igarassu, deixando liberada a passagem de outros veículos.

A categoria também se concentra na BR-232, no quilômetro 35, na divisa dos municípios de Moreno e Vittória de Santo Antão, entre a Região Metropolitana do Recife e a Zona da Mata do estado. Há protesto, ainda, na BR-316, no quilômetro 303, em Floresta, na Zona da Mata do estado.

Caminhoneiros seguem estacionados na BR-101, na altura de Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, nesta sexta-feira (25) (Foto: Thiago Augustto/TV Globo)Caminhoneiros seguem estacionados na BR-101, na altura de Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, nesta sexta-feira (25) (Foto: Thiago Augustto/TV Globo)

Caminhoneiros seguem estacionados na BR-101, na altura de Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, nesta sexta-feira (25) (Foto: Thiago Augustto/TV Globo)

Combustível

No Grande Recife, durante a madrugada desta sexta, já haviam postos formando fila no bairro da Encruzilhada, na Zona Norte da capital, e no bairro de Jardim Atlântico, em Olinda. Eram motoristas que passaram a noite em claro na expectativa pela chegada de combustível.

Na Zona Sul da cidade, diversos postos completam dois dias sem funcionamento por não terem álcool e gasolina para revenda.

Procurado pelo G1, o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Pernambuco (Sindicombustíveis-PE) informou que não fez e nem fará balanço sobre postos de combustíveis fechados no estado. Segundo o sindicato, em Pernambuco, há 1.550 postos no estado, sendo 400 no Grande Recife.

Poucos postos possuem combustível e filas para abastecimento continuam imensas

Poucos postos possuem combustível e filas para abastecimento continuam imensas

Após a alta nos preços do combustível no Recife, que chegou a ter o litro da gasolina vendido a R$ 8,99, a Secretaria de Justiça de Pernambuco mandou baixar o valor em pelo menos quatro postos da capital e de Olinda para R$ 4,59, nesta quinta-feira (24).

Uma liminar concedida pela juíza Nahiane Ramalho de Mattos, da 1ª Vara Civil da Comarca de Ipojuca, no Grande Recife, na quinta (24), tenta garantir o reabastecimento dos tanques de combustível das empresas de transporte intermunicipal de passageiros de Pernambuco.

Foi o sindicato das empresas do setor quem deu entrada na ação. A liminar determina que os caminheiros desobstruam o acesso ao Complexo Portuário de Suape, também no Grande Recife. A multa pelo não cumprimento da medida pode chegar a R$ 100 mil.

Apesar da decisão, que permite o ‘uso de força’ para a retirada dos manifestantes, nesta sexta, de acordo com a PM, nem o Batalhão de Polícia de Choque, nem o 18º Batalhão da Polícia Militar foram acionados para esta situação em Suape.

Vários postos de gasolina fecharam no Grande Recife por falta de combustível para comercializar (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)Vários postos de gasolina fecharam no Grande Recife por falta de combustível para comercializar (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)

Vários postos de gasolina fecharam no Grande Recife por falta de combustível para comercializar (Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press)

Transporte público

O Grande Recife Consórcio de Transporte apontou que a capital e a Região Metropolitana têm frota de ônibus reduzida pela metade no horário de pico desta sexta, das 5h às 8h. No Terminal Integrado Joana Bezerra, um dos mais movimentados da capital, as filas nas paradas estão lotadas de passageiros.

Na Avenida Conselheiro Aguiar, em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, a TV Globo encontrou vários passageiros esperando ônibus nas paradas, entre eles, um homem que levantou uma hora mais cedo que o habitual para pegar o coletivo. Ao longo do dia, o consórcio vai avaliar se muda o esquema de atendimento dos coletivos.

Passageiros aguardam ônibus no Terminal Joana Bezerra, no Recife (Foto: Camila Torres/TV Globo)Passageiros aguardam ônibus no Terminal Joana Bezerra, no Recife (Foto: Camila Torres/TV Globo)

Passageiros aguardam ônibus no Terminal Joana Bezerra, no Recife (Foto: Camila Torres/TV Globo)

A direção do Terminal Rodoviário do Recife (TIP) afirmou que continua operando, mas as viagens estão com atraso por conta dos bloqueios nas rodovias. As empresas que prestam o serviço de transporte entre municípios trabalham em regime especial, com a suspensão das viagens em horários com pouca demanda.

A medida é para garantir as viagens no horários de pico, pela manhã e à noite. Ainda de acordo com as empresas do setor, as viagens estão garantidas até domingo (27).

Transporte escolar

Motoristas de transporte escolar protestam contra alta no preço da gasolina no Recife, na manhã desta sexta. A categoria reclama que, desde que o preço do combustível passou dos R$ 4, o custo operacional do serviço está debilitado.

Na BR-101, em frente ao Hospital das Clínicas, na Zona Oeste da cidade, vans estão estacionadas numa das faixas. Já na orla de Boa Viagem, as vans ocupam os estacionamentos nas laterais da pista, mas não atrapalham o trânsito.

Motoristas de transporte escolar fazem protesto contra alta no preço da gasolina no Recife

Motoristas de transporte escolar fazem protesto contra alta no preço da gasolina no Recife

Saúde

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) informou que a operação está funcionando normalmente no Recife. Por meio de nota, o órgão afirmou que todas as viaturas do Samu, inclusive as reservas, estão abastecidas.

A Prefeitura do Recife informou que montou operação especial para manter o funcionamento normal das ambulâncias do Samu, além de policlínicas, maternidades, Centros de Atenção Psicossocial (CAPS 24h) e o Hospital da Mulher, com a chegada às unidades de alimentação, água mineral e gás.

As unidades de saúde estaduais também funcionam normalmente e não foram afetadas pelo desabastecimento, de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde.

Alimentos

A direção do Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa) afirmou que não está faltando alimento, mas apenas 40% da quantidade de caminhões que abastecem os mais de 1,5 mil comerciantes chegaram ao local. Assim, os estoques estão reduzidos e alguns produtos estão mais caros. (Veja vídeo abaixo)

Aumento no valor de alimentos e poucos produtos à venda são reflexos do desabastecimento

Aumento no valor de alimentos e poucos produtos à venda são reflexos do desabastecimento

Aeroportos

A companhia aérea Azul cancelou voos com partida e chegada no Aeroporto do Recife, nesta sexta. Foram cancelados quatro voos que partiriam da capital pernambucana com destino a Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Salvador (BA) e Campina Grande (PB).

Outros voos previstos para chegar ao Recife vindos das cidades de Maceió (AL), São Luís (MA), Petrolina (PE), Belém (PA) e Campina Grande (PB) também foram suspensos. Na quinta, a companhia também cancelou outros 12 voos.

Às 10h desta sexta, a Infraero afirmou que ainda estava com “autonomia” no abastecimento e informou que as empresas aéreas estão cancelando voos e ajustando suas malhas de acordo com o nível de autonomia de cada aeroporto.

Educação

A Prefeitura do Recife afirmou que garantiu a entrega da merenda e de água mineral para que escolas municipais abrissem nesta sexta-feira.

Em Olinda, a Secretaria de Educação suspendeu as aulas da rede municipal desta sexta. A gestão informou que discute formas de reposição de aulas para não comprometer o calendário letivo.

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e a Universidade de Pernambuco (UPE) cancelaram as aulas e o expediente administrativo das unidades de ensino nesta sexta. Desde a quarta-feira (23) a noite, as três universidades públicas do estado permanecem com as atividades suspensas.

A Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) também cancelou as aulas desta sexta. A Uninassau suspendeu as atividades da sexta e do sábado (26).

Serviços públicos e segurança

Apesar do desabastecimento de combustíveis, o Governo de Pernambuco afirma que os serviços essenciais estão mantidos, como nas áreas de segurança, saúde e transporte. A administração estadual criou um Comitê de Monitoramento de Crise para lidar com os efeitos da mobilização, iniciada na segunda (21).

Sobre a frota de carros utilizada pelas polícias, pelos bombeiros e pelas unidades de saúde em Pernambuco, o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, descartou a possibilidade de falta de combustíveis para os serviços essenciais.

A Polícia Militar informou que, mesmo com a crise na distribuição de combustível, não houve redução no policiamento ostensivo motorizado. Em nota, a corporação disse que, caso haja uma demora na resolução do problema, “já foi traçado um plano logístico alternativo para o abastecimento das viaturas, de maneira a assegurar a presença nas ruas de nossos policiais”.

Na quinta-feira (24), viaturas da Polícia Militar e do governo de Pernambuco fizeram fila para abastecer em posto na Avenida Abdias de Carvalho, no Recife (Foto: Elvys Lopes/TV Globo)Na quinta-feira (24), viaturas da Polícia Militar e do governo de Pernambuco fizeram fila para abastecer em posto na Avenida Abdias de Carvalho, no Recife (Foto: Elvys Lopes/TV Globo)

Na quinta-feira (24), viaturas da Polícia Militar e do governo de Pernambuco fizeram fila para abastecer em posto na Avenida Abdias de Carvalho, no Recife (Foto: Elvys Lopes/TV Globo)

A Prefeitura do Recife também afirmou que viaturas da Guarda Municipal e da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) estão abastecidas nesta sexta para realizar ronda em equipamentos públicos.

A prefeitura municipal também informou que está mantido o abastecimento dos caminhões que realizam a coleta do lixo em toda a cidade.

A Prefeitura do Cabo de Santo Agostinho também suspendeu alguns dos serviços de saúde. Segundo a gestão, serviços de transporte para pacientes que precisam de consulta, fisioterapia e exames serão remarcados. Já serviços de resgate e ambulâncias, hemodiálise, radioterapia e quimioterapia estão mantidos.

O recolhimento de entulhos no município também está suspenso. A coleta de lixo não sofreu nenhuma alteração, até o momento. Algumas secretarias também tem os serviços reduzidos.

A Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) também foi afetada pelo protesto dos caminhoneiros. Por meio de nota, a empresa informou que está priorizando as atividades de urgência e regulatórias, para economizar combustível. O tempo de espera para atendimentos emergenciais também pode ser maior, por conta dos bloqueios nas rodovias.

A empresa afirmou, ainda, que estão em negociação com os manifestantes para a liberação das turmas equipes de plantão que estiverem atuando em casos de reestabelecimento de energia.

Fonte: G1 nordeste

Ceasa-PE recebe 40% dos caminhões previstos e preços de alimentos são afetados

O Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa) recebeu 40% dos caminhões previstos para chegar ao local nesta sexta-feira (25). Os dados são da diretoria do centro, que apontou não estar faltando alimentos, mas que há redução de estoques e alteração no preço dos produtos devido a greve dos caminhoneiros contra o preço do diesel, que entrou no quinto dia.

TV Globo esteve pela manhã no Ceasa e encontrou folhosos, como alface, cebolinho e coentro, 10% mais caro. A equipe também registrou que o quilo do tomate custava R$ 2, na segunda-feira (21) e, nesta sexta, está por R$ 3. O tomate é cultivado por produtores locais.

O quilo da laranja dobrou de preço, passando de R$ 1,50 para R$ 3. “A gente recebe 40 caminhões por dia, e hoje, até o momento [10h30], entraram dois, então o preço automaticamente sobe, mas temos a expectativa que, durante o dia, a gente receba mais laranja”, explicou o presidente da Ceasa, Gustavo Melo.

Estoques de ovos estão em baixa no Ceasa-PE, no Recife, nesta sexta-feira (25) (Foto: Clarissa Góes/TV Globo)Estoques de ovos estão em baixa no Ceasa-PE, no Recife, nesta sexta-feira (25) (Foto: Clarissa Góes/TV Globo)

Estoques de ovos estão em baixa no Ceasa-PE, no Recife, nesta sexta-feira (25) (Foto: Clarissa Góes/TV Globo)

Já a cenoura, que vem de outros estados, teve aumento médio de 50%. O quilo da batata, cobrado da R$ 8 na quinta (24), nesta sexta está sendo vendido a R$ 4.

Revendedores de ovos do centro logístico também estão com estoque em baixa, variando de 5% a 20% do habitual. As produtoras de ovos, que também vendem na Ceasa, estão com 40% do estoque. Nos dois casos, o preço se mantém: a bandeja com 30 ovos extra sai por até R$ 10.

Supermercados

O Procon de Pernambuco realiza, nesta sexta-feira (25), inspeção em supermercados no Grande Recife para averiguar cobrança de preços abusivos e problemas relacionados ao abastecimento de gêneros alimentícios provocados pela paralisação nacional dos caminhoneiros. No início da manhã, os fiscais encontraram bebidas com prazo de validade vencido e falta de legumes.

O primeiro supermercado inspecionado foi o Atacadão de Olinda. De acordo com a assessoria de comunicação do Procon de Pernambuco, estava faltando batata inglesa. Em relação a outros gêneros alimentícios, ficou constatado que há estoques para ao menos 30 dias.

Em seguida, o Procon-PE esteve no Deskontão localizado na Avenida Norte, na Zona Norte do Recife. Lá, segundo o órgão de defesa do consumidor, foram encontrados 12 litros de refrigerantes vencidos. Até o fim desta sexta (25), os fiscais deverão visitar mais cinco estabelecimentos.

Outra preocupação do órgão de defesa do consumidor é com os preços cobrados por revendedoras de gás de cozinha. Segundo o gerente de fiscalização do Procon-PE, Roberto Campos, chegaram informações sobre botijões que estavam sendo vendidos a preços superiores a R$ 100. Todas as reclamações serão averiguadas.

“Depois de fazer a vistoria e supermercados e em postos de combustíveis, vamos atuar para evitar abusos em revendedoras de gás”, afirmou.

Protesto

Mesmo após acordo entre governo federal e entidades de caminhoneiros, anunciado na noite de quinta-feira (24), o protesto continua em Pernambuco, nesta sexta (25). O Grande Recife Consórcio de Transporte reduziu pela metade o número de ônibus rodando nos horários de pico na Região Metropolitana do Recife.

Há ainda o registro de inúmeros postos de combustível fechados. Nos que ainda tem álcool e gasolina, há longas filas.

Fonte: G1 nordeste