Instalada a sede do BPRaio e o sistema de videomonitoramento em Quixeramobim

população de Quixeramobim recebeu, neste sábado (12), a instalação do Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) e do sistema de videomonitoramento que integra câmeras de segurança de todo o Ceará. Esse é  11º município do interior a dispor da tecnologia, e o 23º a ter uma sede exclusiva da polícia especializada.
O governador Camilo Santana participou da solenidade, acompanhado pelo secretário da Segurança Pública e Defesa Social, André Costa, por autoridades policiais e por lideranças políticas da região, como os deputados José Guimarães e Tomaz Holanda.
O batalhão do Raio chega em Quixeramobim com 37 policiais, 16 motos e uma viatura com a missão de trazer mais tranquilidade às famílias da cidade e evitar, com eficiência e celeridade, a ação de criminosos.
“Estamos trazendo policiais mais ostensivos para realizar as operações no município. E eles vêm para trabalhar com gosto de gás. Essa polícia anda de moto porque traz mais mobilidade, fugir do trânsito. Todo o efetivo é fortemente armado para fazer o necessário para combater a criminalidade. Essa polícia é de elite, altamente treinada para garantir mais segurança ao povo de Quixeiramobim”, disse.

O governador explicou também que a cidade contará agora com 16 câmeras dispostas pela cidade, entre as de giro 360º, as com tecnologia para leitura de placas de veículos e uma interna na sala de monitoramento (localizada na central ao lado da sede do BPRaio do município). As imagens ajudarão o Raio para respostas ainda mais rápidas e precisas nas ocorrências.
“Essas câmeras estão localizadas em pontos estratégicos. Entrada da cidade, saída da cidade, corredor comercial, corredor bancário, onde tem aglomeração. Elas têm aproximação, visão noturna, giro 360º, leituras de placas. Vamos monitorar 24 horas essa cidade, para um trabalho de prevenção e ação policial”, detalhou Camilo.
Monitoramento
Ação pioneira no Brasil, o sistema de videomonitoramento implantado pelo Governo do Ceará prevê a instalação de cerca de 700 câmeras em 38 cidades com população acima de 50 mil habitantes no Estado. O investimento anual na disposição das câmeras e operação do serviço é de R$ 20 milhões. A central de monitoramento – com acesso a todas as câmeras no Ceará – tem sede em Fortaleza.
Aquiraz, Aracati, Beberibe, Juazeiro do Norte, Cascavel, Horizonte, Caucaia, Morada Nova, Limoeiro do Norte, Juazeiro do Norte e Quixeramobim formam a lista de cidades que já receberam os equipamentos.

BPRaio
A implantação de unidades do Raio em cidades acima de 50 mil habitantes está atualmente na sua segunda etapa de execução. Até o momento, foram investidos R$ 36,5 milhões em bases no Interior e na Capital, entre pessoal, armamentos e viaturas. Em Quixeramobim, o investimento foi de R$ 900 mil.

Governo de PE abre seleção com 590 vagas para contratar profissionais para Pronatec

A secretaria de Educação de Pernambuco abre neste sábado (12) as inscrições para uma seleção simplificada para a contratação temporária de profissionais de níveis superior e médio que vão atuar no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec)/ Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Mediatec). São disponibilizadas 590 para educação profissional nas formas presencial e a distância.

Os candidatos têm até o dia 26 de maio para se cadastrar pela internet, gratuitamente, no site da Secretaria de Educação. As informações sobre a seleção simplificada foram publicadas no Diário Oficial de Pernambuco neste sábado (12).

De acordo com o governo, são disponibilizadas oportunidades de emprego para todas as regiões do estado. As vagas estão distribuídas nos polos da Região Metropolitana, Zona da Mata, Agreste e Sertão.

Há vagas para seis funções. São elas: coordenador de design educacional (presencial e a distância), coordenador de polo presencial (modalidade a distância) e analista de produção de objetos de aprendizagem (modalidade a distância).

Também são disponibilizadas oportunidades para analista de monitoramento de polos presenciais (modalidade a distância), professor de educação profissional (modalidade a distância) e tutor presencial de educação profissional (modalidade a distância).

As remunerações variam de R$ 1.456, para a função de tutor, a R$ 2.932,96, para cargos de coordenador. Do total de vagas, 5% serão reservadas para pessoas com deficiência. A seleção prevê um etapa única, que é a análise de experiência profissional e de títulos.

O certame tem validade de um ano e pode ser prorrogável por período igual. Os contatos temporários terão vigência de um ano e podem chegar até seis anos. O resultado final da seleão será divulgado até o dia 25 de junho deste ano, pelo portal da Secretaria de Educação.

 Fonte: G1 nordeste

Dólar avança para R$ 3,60 em dia ruim para emergentes; Bolsa cai 0,75%

A preocupação dos investidores com um aumento adicional de juros nos Estados Unidos provocou alta de 2,2% do dólar nesta semana e levou a moeda americana a fechar cotada em R$ 3,60 nesta sexta-feira (11).

O cenário eleitoral também voltou a pesar, em meio à expectativa pela divulgação de novas pesquisas nos próximos dias, as primeiras após o ex-ministro Joaquim Barbosa desistir de concorrer à Presidência.

O dólar comercial subiu 1,52%, para R$ 3,600. É o maior nível desde 31 de maio de 2016, quando fechou a R$ 3,614. Na semana, a valorização foi de 2,16%, e nas três semanas em que as turbulências internacionais afetaram a moeda, a alta acumulada foi de 5,5%.

O dólar à vista, que fecha mais cedo, subiu 1,28%, para R$ 3,593 -alta de 2,1% na semana e de 5,4% em três semanas.

A Bolsa brasileira fechou em baixa de 0,75%, para 85.220 pontos. O volume financeiro de R$ 13,146 bilhões, ante média diária de R$ 12,4 bilhões em maio.

A semana do dólar foi balizada pela expectativa de aumento de juros nos Estados Unidos, motivada pela valorização do petróleo no exterior após o país decidir deixar o acordo nuclear com o Irã.

O barril do Brent, negociado em Londres e referência internacional, avançou 2,9% na semana, para US$ 77. O WTI, dos Estados Unidos, subiu 1,2%, para US$ 70,5.

Esse aumento elevou os rendimentos pagos pelos títulos de dívida americana com vencimento em dez anos, que bateram 3% ao ano. Os papéis, considerados praticamente livres de risco, atraem investidores com dinheiro aplicado em Bolsa e em países emergentes, o que contribui para a valorização do dólar.

Das 31 principais moedas do mundo, 18 perderam força em relação ao dólar na semana. A maior desvalorização foi do peso argentino, com queda de 8,7% -o país vizinho mergulhou numa crise cambial por uma combinação de perspectiva de aumento de juros nos EUA e vulnerabilidade econômica.

O real foi a segunda maior desvalorização, seguido pela lira turca (-1,89%) e pelo peso mexicano (-0,94%).

O temor foi, em termos, dissipado com dados mais fracos de inflação nos Estados Unidos na quinta-feira. Mas, nesta sexta, o fator eleições voltou a pesar.

A expectativa da divulgação das primeiras pesquisas eleitorais após Joaquim Barbosa desistir de concorrer às eleições causou volatilidade no mercado nesta sessão, diz Reginaldo Galhardo, gerente de câmbio da Treviso Corretora.

“O investidor está mais receoso, está se protegendo como pode. Ele não vê uma aversão a risco-país, é risco-mundo”, diz.

O Banco Central vendeu a oferta de até 8.900 contratos em swaps cambiais tradicionais (equivalentes à venda de dólares no mercado futuro). Até agora, já rolou US$ 3,115 bilhões dos US$ 5,650 bilhões que vencem em junho.

O CDS (credit default swap, espécie de termômetro de risco-país) subiu 0,08%, para 184,9 pontos.

No mercado de juros futuros, os contratos mais negociados subiram. O DI para julho deste ano avançou de 6,215% para 6,225%. O DI para janeiro de 2019 se manteve estável em 6,260%.

AÇÕES

O dia foi de fortes altas e baixas no Ibovespa.

Na ponta positiva, as ações da EDP subiram 15,56%, em resposta à oferta da estatal chinesa China Three Gorges pelo controle da EDP (Energias de Portugal), controladora da companhia. A chinesa ofereceu um prêmio de quase 5% sobre o preço de fechamento das ações da elétrica.

A Natura se valorizou 14,65%, mesmo com a queda de 87% no lucro no primeiro trimestre. Analistas elevaram a recomendação para as ações da empresa, por causa da expansão internacional.

Na ponta negativa, Kroton perdeu 15,21% e a Estácio se desvalorizou 9,90%. A empresa teve queda de 6,6% no lucro no primeiro trimestre, para R$ 539 milhões, com aumento no número de formandos pressionando a base total de alunos.

As ações da Petrobras tiveram resultados mistos, mas a empresa se manteve como a mais valiosa da América Latina. Os papéis preferenciais caíram 1,20%, para R$ 25,44. Os ordinários subiram 0,38%, para R$ 28,95.

A mineradora Vale teve ganho de 2,39%, para R$ 52,63.

No setor financeiro, as ações do Itaú Unibanco caíram 1,60%. Os papéis preferenciais do Bradesco recuaram 1,79%, e os ordinários tiveram baixa de 2,17%. O Banco do Brasil teve baixa de 0,47%, e as units -conjunto de ações- do Santander Brasil se desvalorizaram 1,59%. Com informações da Folhapress.

Fonte: notícias ao minuto

Dia das Mães: consumidor pretende gastar mais neste ano

Os brasileiros pretendem gastar, em média, R$ 108 com o presente dos Dia das Mães. O valor, divulgado nesta sexta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV), é 11% maior que o do ano passado, que ficou em R$ 98.

O levantamento se baseia na Sondagem do Consumidor, que ouviu 1.612 pessoas entre os dias 2 e 19 de abril, em todo o País. “Houve aumento do valor médio para todas as faixas de renda e também da intenção de compra para todas as faixas de renda”, explica a a coordenadora da Sondagem do Consumidor do Ibre, Viviane Seda.

De acordo com a pesquisa, houve aumento na intenção de gastos em todas as faixas de renda. O maior foi observado para a faixa de renda familiar mensal entre R$ 4,8 mil e R$ 9,6 mil (14 pontos).

Na faixa de renda mais baixa, até R$ 2,1 mil por mês, o aumento foi menor (6,9 pontos). No entanto, essa categoria apresentou a maior evolução no valor médio do presente (25%), que atinge R$ 63 neste ano, contra o valor médio de R$ 51 em 2017. Já para os consumidores com maior poder aquisitivo (renda familiar superior a R$ 9,6 mil), o preço médio do presente é de R$ 180, contra R$ 164 em 2017. Com informações da Agência Brasil.

Fonte: Notícias ao minuto