© Reuters / Stringer .

Mal terminou o Carnaval de São Paulo, o prefeito João Doria (PSDB) resolveu ver a folia em outras cidades, como Rio de Janeiro e Salvador. A primeira parada foi na noite desta segunda (12) na Marquês de Sapucaí.

A convite de Álvaro Garnero, Doria chegou ao camarote N°1 acompanhando pelo empresário José Victor Oliva, um dos proprietários do espaço, pelo presidente da Riotur, Marcelo Alves, pelo secretário de Urbanismo do Rio, Índio da Costa (PSD), e do deputado Otávio Leite (PSDB).

Até chegar ao camarote, o tucano foi parando e cumprimentando vários foliões, como se estive em clima de campanha. “A alma carioca é a alma brasileira. Morei muito tempo no Rio quando a Embratur era aqui. O Índio da Costa me convidou para vir na ocasião do convênio do aplicativo Táxi-Rio”, disse Doria.

 

Animado pela recepção dos cariocas, o prefeito de São Paulo até arriscou fazer uma discotecagem. O tucano foi até a mesa de som, colocou os fones e deu uma dançadinha.

Passando pelo corredor da Sapucaí, Doria ouviu de uma pessoa fantasiada: “Finalmente um prefeito aqui”. Isso porque Marcelo Crivella (PRB) decidiu fazer uma viagem para Europa na noite deste domingo (11), primeiro dia de desfiles das escolas de samba do Grupo Especial. É o segundo ano em que o prefeito do Rio não comparece à Marquês de Sapucaí.

 

Questionado se já está em pré-campanha, por deixar o Carnaval de São Paulo, Doria negou. “O Carnaval é do Brasil, aceitei um convite do Índio da Costa, em dezembro, quando assinamos o convênio do aplicativo Táxi-Rio”. Porém, o tucano viaja nesta terça (13) para Salvador.

Se Doria pode se lançar à Presidência ou ao governo de São Paulo pelo PSDB, Índio da Costa é cotado para concorrer ao governo do Rio pelo PSD. Com informações da Folhapress.

Fonte: notícias ao minuto

COMENTAR