Câmara do Crato: confira resumo da sessão desta segunda-feira

A Câmara Municipal do Crato promoveu a 85ª Sessão Ordinária em 2017. Em pauta temas como o Projeto de Lei ‘Escola Sem Partido’, de autoria do vereador Roberto Anastácio (Podemos), votação para composição de Comissão Permanente, empréstimos, entre outros. Confira resumo da sessão:

No início da sessão o Plenário da Câmara elegeu a vereadora Ticiana Cândido (PSDB) integrante da Comissão Permanente de Fiscalização, Controle e Orçamento para a vaga deixada por meio de renúncia do vereador Lunga (PSD).

No Pequeno Expediente o vereador Jales Velloso (PSB) afirmou ter tido requerimento atendido para a retirada de entulhos na margem do Canal do Rio Grangeiro. O parlamentar destacou proposta de empréstimos pelo Poder Executivo reiterando ser contrário à medida.

Amadeu de Freitas (PT) destacou as manifestações contrárias à Reforma da Previdência proposta pelo Governo Federal que resultaram no adiamento da votação. O parlamentar afirmou ser contrário ao Projeto de Lei denominado ‘Escola Sem Partido’, proposto por Roberto Anastácio (Podemos).

“Trata-se de uma matéria que temos muita clareza de que representa para a desconstrução de um projeto de educação democrática que a escola deve ser permeada”, afirmou Amadeu de Freitas.

Fernando Brasil (PP) enfatizou ações desenvolvidas pela Prefeitura do Crato no município em benefício da população. Disse, ainda, que as propostas enviadas pelo Poder Executivo devem ser feitas “sem paixões políticas”.

Já o Professor Gilson (PT do B) comentou sobre o possível fechamento do Colégio Diocesano do Crato e também acerca do projeto ‘Escola Sem Partido’. Na opinião do parlamentar essa proposta deve ser amplamente discutida pela sociedade e comunidade escolar.

“Desempregará aproximadamente cinquenta professores e de vinte a trinta funcionários”, disse o vereador. “É um colapso muito grande para a sociedade o fechamento de uma escola que tem uma importância imensa para a história do Crato”.

Junior Matos (PDT) ressaltou que a Câmara Municipal discute diversos projetos que beneficiam a população cratense “e não somente Títulos de Cidadão como se tem falado”. O vereador também comentou projeto que cria incentivos para professores que atuam na educação especial na rede pública de ensino do Crato.

Thiago Esmeraldo (PP) requereu envio de ofício à Secretaria Estadual de Saúde para acelerar a reabertura de serviços odontológicos no Centro de Especialidades Odontológicas Regional com sede em Crato.

O parlamentar registrou que não obteve resposta a ofício enviado ao Banco do Nordeste no início de novembro. O documento solicitava informações sobre pedidos de empréstimos de empresas que receberam terrenos do município.

Sobre o tema, Pedro Alagoano (PSD) sugeriu ações mais enérgicas da Câmara Municipal do Crato na obtenção dessas informações, a exemplo da convocação do gerente do Banco do Nordeste para prestar esclarecimentos em sessão.

Renan Almeida (PEN) explicou que os empréstimos pretendidos pela gestão municipal são ofertados a municípios modelos em administração pública. “São incentivos importantíssimos para o desenvolvimento da cidade como a melhoria de postos de saúde”, destacou.

“Municípios como Sobral e Fortaleza já aderiram a esses projetos que são empréstimos com juros subsidiados, são incentivos àqueles municípios que tem regularidade em seus pagamentos. Durante o ano inteiro a gestão procurou colocar o município numa situação positiva para que pudesse receber esses recursos e passar a fazer investimentos de grande volume em nossa cidade”, explicou o parlamentar.

Grande Expediente
A necessidade de projetos e políticas públicas direcionados à juventude foram enfatizados no Grande Expediente pelo vereador Pedro Lobo (PT). O parlamentar também opinou sobre o projeto ‘Escola Sem Partido’:

“É uma censura a professores, uma afronta a pluralidade de pensamentos na escola. O que queremos é uma escola em que os estudantes tenham acesso a uma gama de temas a serem debatidos”, comentou.

Pedro Lobo também registrou a implantação do programa Mais Infância que beneficiará 700 famílias cratenses em sua fase inicial. “O projeto tem em seu arcabouço uma série de programas sociais para erradicação da pobreza”.

A Câmara Municipal do Crato volta a se reunir em sessão ordinária na manhã desta terça-feira, a partir das nove horas, no Plenário Paulo Bezerra.

Governo deve liberar mais R$4 bi do Orçamento a 2 semanas do fim do ano

Em agosto, o governo piorou a meta, elevando o déficit previsto de R$ 139 bilhões para R$ 159 bilhões

Faltando menos de duas semanas para o final do ano, governo pode fazer uma liberação por volta de R$ 4 bilhões de despesas do Orçamento. Um relatório extemporâneo de avaliação de Despesas e Receitas do Orçamento para permitir a liberação está sendo preparado pelo governo e pode ser assinado nesta terça-feira, 19, segundo apurou o Estadão/Broadcast.

Como a arrecadação de dezembro ainda não está fechada, o governo está calibrando o tamanho com base na arrecadação de novembro, que foi muito positiva.

Por isso, o valor só deve ser definido nesta terça-feira. A maior parte da arrecadação de tributos só entra no caixa do governo no último dia útil do mês.

A perspectiva é que, mesmo com o desbloqueio de mais recursos orçamentários, as contas do governo devem fechar com um valor menor do que a meta de déficit de R$ 159 bilhões.

Em agosto, o governo piorou a meta, elevando o déficit previsto de R$ 139 bilhões para R$ 159 bilhões. Mas a arrecadação de tributos passou a dar sinais de recuperação, o que vem se confirmando nos últimos meses.

Além disso, o governo conseguiu obter as receitas esperadas com os leilões, entre eles, a venda das usinas da Cemig. Com informações do Estadão Conteúdo.

Fonte: Notícias ao Minuto

Cinco em cada dez brasileiros pretendem usar 13º em compras de Natal

Segunda parcela do bônus deve ser paga até esta quarta-feira (20)

cinco em cada dez brasileiros pretendem usar o 13º salário nas compras de Natal, segundo pesquisa do SPC Brasil e CNDL. A chegada da 2ª parcela, que deve ser paga até dia 20, coincide com o aumento de gastos típicos de final de ano, como troca de presentes, ceia de Natal e férias.Antes de comprar, é importante traçar um planejamento de gastos e considerar o quanto pode pagar sem se endividar, considerando o 13º salário.

Caso as compras caibam no orçamento financeiro e as promoções forem boas, é válido aproveitar. O risco de cair no desequilíbrio financeiro está especialmente em fazer compras por impulso e acabar se endividando, comprometendo o orçamento mensal dos próximos meses de forma desordenada.Para os que tem contas em atraso, ou seja, estão inadimplentes, é válido usar o 13º salário para sair da inadimplência de forma definitiva.

A quantia extra não é a solução para os problemas, mas pode ser o primeiro passo junto à mudança comportamental.É preciso considerar também as despesas já previstas para o início do próximo ano, como IPTU, IPVA, matrícula e material escolar. Se poupado, o 13º pode aliviar o bolso nos primeiros meses de 2018. Por serem compromissos que se repetem, é válido se planejar com antecedência.

É claro que cada pessoa usa a quantia como desejar, contudo oriento que o 13º salário seja encarado como uma possibilidade para realizar sonhos, sejam eles de curto, médio ou longo prazo.É válido estabelecer os sonhos e poupar para eles, além de criar e manter uma reserva financeira para imprevistos. Ao poupar, é importante investir no fundo mais adequado ao prazo de realização dos sonhos.

Orientações para as compras

Ao ir às compras, é preciso ter paciência para pesquisar o mesmo produto em diversas lojas, físicas e online, para garantir o melhor preço. No online, faça suas compras apenas em sites confiáveis. Em relação aos presentes de Natal, faça uma lista das pessoas que pretende presentear, o valor que pode gastar com cada uma delas e as formas de pagamento.

Fonte: Notícias ao Minuto