LOGO-NEWS-CARIRI

Vendas de Natal podem crescer 5%, diz pesquisa

DR

Publicidade

No próximo ao Natal, a rede varejista já se prepara para enfrentar a melhor época de vendas para o setor. O levantamento de expectativa de vendas para período, feito pela FCDLESP (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo), mostra que os lojistas estão levemente confiantes para essa época. O crescimento médio para o natal de 2017 deve ser de 5%, com um ticket médio que varia de R$50 a R$150, dependendo da cidade do estado.

A pesquisa realizada com a participação das principais CDLs (Câmara de Dirigentes Lojistas) do estado confirma um Natal mais otimista para 2017, mesmo considerando o cenário econômico de insegurança que ainda aflige os principais empresários do varejo – principalmente o pequeno lojista. “O Natal é a data mais positiva do ano para o varejo. Mesmo havendo Black Friday em novembro, a tradição do Natal é muito forte entre os brasileiros. Para 2017, acreditamos numa ligeira melhora mesmo sabendo de toda a influência da economia no país”, explica o presidente da FCDLESP, Mauricio Stainoff.

O interior do estado também se mantém mais otimista, inclusive nas previsões de contratações temporárias. “A Black Friday já é um período bom para o comércio, tanto para vendas como para contratações, que seguem até o Natal. Para 2017, a expectativa é que as vagas tenham aumento de 10%”, acredita Stainoff. Confira a expectativa de cada região do Estado feito pela FCDLESP:

Capital e Grande SP

Na região da capital e grande São Paulo os lojistas, principalmente do comércio de rua, mantém expectativa de aumento de 3% com ticket médio de compra entre R$ 100,00 e R$ 150,00. A CDL de Itaquera, por sua vez, não acredita que o Natal possa melhorar a rentabilidade do comércio local. “Por enquanto não há grandes expectativas de contratações e o funcionamento das lojas permanecerá o mesmo”, afirma o presidente da CDL de Itaquera, Roberto Manna.

Já Taboão da Serra apresenta um leve crescimento, que deve chegar a 5%. Com ticket médio de R$50,00 a R$100, a cidade prova certa resistência em fazer grandes apostas. O presidente da CDL da cidade, Augusto da Fonseca, afirma que o ano de 2018 pode ser melhor na região do que 2017, mesmo que seja com lento crescimento.

Interior de São Paulo

Cidades como Sorocaba e Barretos acreditam em um crescimento de vendas em torno de 5%, assim como nas contratações temporárias. “Precisaremos de mais mão de obra neste período de fim de ano, por isso pretendemos contratar 20% a mais de funcionários, com possibilidade de 10% do total ser efetivado. Por isso, vamos ampliar também o tempo de funcionamento das lojas”, afirma o presidente da CDL de Sorocaba, Antônio Luís de Almeida.

Para o interior do estado, a expectativa é de um ticket médio de compra entre R$ 50,00 e R$ 150,00.

Litoral

O litoral paulista é a região mais confiante do estado, mesmo com o histórico desfavorável de 2017. “Este ano não foi muito bom economicamente falando, mas continuo acreditando que o investimento em capacitação dos colaboradores vai ajudar a alavancar a economia”, alega a presidente da CDL de Bertioga, Marisa Montes Negro. A cidade prevê um crescimento nas vendas de 12%, com um ticket médio de R$100,00 a R$150,00.

Já Praia Grande acredita em um aumento de 20%, considerando o crescimento da cidade como ponto favorável para o comércio local. O ticket médio previsto é de R$ 50,00 a R$ 150,00.

O presidente da CDL de Praia Grande, Antônio Luiz de Souza, afirma que 2017 foi um ano de evolução econômica para a região. “Os turistas têm aumentado bastante a massa de consumo da cidade, além do boom imobiliário e a facilidade de acesso para cá. Tudo isso faz nossa economia girar”, explica.

As duas cidades estão com 1.500 vagas abertas para contratações temporárias e do total, 20% têm chances de efetivação para o ano seguinte.

Fonte: Notícias ao Minuto

Leia também

TV News Cariri

Publicidade

Contatos:

E-mail : nnewscariri@gmail.com

Últimas