LOGO-NEWS-CARIRI

Mulher confessa assassinato de sargento reformado e alega que ele era ciumento, diz polícia

Mulher afirmou à polícia que jogou a arma de cima do Viaduto da Muribara, mas nada foi localizado nas buscas (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Publicidade

Polícia Civil divulgou, nesta quarta-feira (27), detalhes da prisão de Jaciele Gomes de Souza, de 23 anos, apontada como responsável pelo assassinato de um sargento reformado da Polícia Militar de Pernambuco. De acordo com a delegada Euricelia Nogueira, ao confessar o crime, a mulher afirmou ter matado o policial por causa dos ciúmes excessivos por parte da vítima. A participação de uma segunda pessoa no assassinato também é investigada.

Segundo Euricelia Nogueira, a suspeita foi presa no fim da tarde de terça-feira (26). “Ela sabia onde ele tinha deixado a arma. Ela deu dois tiros e ironizou, atirou para cima e disse que ele não prenderia mais ninguém, iria prender o diabo no inferno. Confessa sem demonstrar nenhum tipo de arrependimento. Ela diz que ele a mantinha presa e era muito ciumento”, diz a delegada.

Delegada Euricélia Nogueira deu detalhes do depoimento e das investigações (Foto: Pedro Alves/G1)Delegada Euricélia Nogueira deu detalhes do depoimento e das investigações (Foto: Pedro Alves/G1)

Delegada Euricélia Nogueira deu detalhes do depoimento e das investigações (Foto: Pedro Alves/G1)

A delegada explica que o sargento estava reformado há pouco tempo. “Ele levou diversos casos de violência doméstica à Patrulha do Bairro. Era bastante conhecido na região”, apontou.

Ainda segundo a polícia, testemunhas afirmam que a suspeita seria usuária de drogas. Os dois mantinham um relacionamento há três anos, desde que a jovem tinha 19 anos.

“Ela diz ter jogado a arma de cima do Viaduto da Muribara, mas os Bombeiros fizeram buscas e não encontraram nada. Há informações da família de que ele teria R$ 40 mil numa fazenda. A gente acredita que exista uma segunda pessoa e com essa pessoa estejam o dinheiro e a arma. Além disso, testemunhas dizem que, após matá-lo, ela subiu numa moto, com outra pessoa, e fugido do local”, finalizou a delegada.

O crime

O assassinato do PM reformado ocorreu na segunda-feira (25), na BR-408, no bairro da Muribara, em São Lourenço. A polícia trabalha com a hipótese de o militar, de 52 anos, ter sido assassinado por causa do fim do relacionamento amoroso.

Segundo relatos de testemunhas, o sargento teria descoberto que a ex-companheira, de 22 anos, estava usando drogas. Por isso, decidiu romper o relacionamento. O casal tem um filho e disputava a guarda dele.

Fonte: G1

Leia também

TV News Cariri

Publicidade

Contatos:

E-mail : nnewscariri@gmail.com

Últimas