Juros dos fundos constitucionais vão cair novamente

Os juros para financiamentos com recursos dos Fundos Constitucionais de Financiamento do Nordeste (FNE), do Norte (FNO) e do Centro-Oeste (FCO) deixarão, ainda este ano, de serem arbitrariamente fixados pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). A mudança está prevista em Medida Provisória que o Presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), está negociando com a equipe econômica e com o presidente da República, Michel Temer, e será encaminhada ao Congresso Nacional nos próximos dias.

“Mantenho essa negociação permanente com a equipe econômica para que os juros desses fundos tenham uma política de queda continuada. Os fundos regionais têm a função constitucional de estimular as economias dos estados menos industrializados, são para fomentar investimentos, e não para trazer lucros exorbitantes às instituições bancárias estatais. Hoje, essa lógica está invertida”, avalia o senador Eunício Oliveira.

Pela proposta, os juros dos fundos constitucionais terão como parâmetros a Taxa de Longo Prazo (TLP), já aprovada no Senado e em votação final na Câmara dos Deputados para ser adotada pelo BNDES, e o Coeficiente de Desequilíbrio Regional (CDR). Assim, os juros das operações financiadas com recursos dos fundos constitucionais serão menores do que a TLP, que é uma taxa nacional. Os juros reais do FNE, por exemplo, serão aproximadamente a metade das taxas da TLP.

A regra a ser analisada no Congresso Nacional constitui importante conquista para as regiões menos desenvolvidas, na medida em que estabelece de forma permanente o espírito da Constituição de 1988 de garantir aos fundos constitucionais a possibilidade de oferecer taxas diferenciadas.

“Estou trabalhando para que a MP permita ainda, tratamento diferenciado para produtores rurais, pequenos e médios com faturamento até R$ 90 milhões, projetos de inovação, de oferta de água potável e saneamento”, conta o Senador Eunício Oliveira.

Fonte: Assessoria da Presidência do Senado

Novo tratamento contra calvície faz o cabelo voltar a crescer

Cientistas da Universidade da Califórnia encontraram uma nova maneira de fazer cabelo crescer, graças a duas drogas experimentais, RCGD423 e UK5099. Bom, pelo menos essa estratégia funcionou em testes com ratos.

Esse efeito se dá porque as drogas conseguem ativar as células dormentes dos folículos capilares. A dormência, aliás, é o estado preferido das células-tronco dos cabelos. Ao contrário do que acontece em órgãos e tecidos, onde as células estão em atividade constante, as da cabeleira só são ativadas quando interessa. Elas escolhem o momento certo para trabalhar, e é neste período que o cabelo de fato cresce.

Ter problemas nesse mecanismo do ciclo capilar prejudica a renovação dos fios, e faz com que a pessoa fique careca. Isso acontece com quem tem predisposição genética a ser calvo. Depois de algumas décadas, o corpo não consegue mais ativar as células responsáveis por repor o volume da juba.

No estudo, publicado no jornal Cell Biology, os cientistas descobriram que o metabolismo dessas células-tronco funciona de uma maneira especial, diferente do que acontece em outras células da pele. Quando você se alimenta, a digestão quebra os alimentos em partículas menores, que podem ser absorvidas a nível celular. A principal é a glicose: dela, as células retiram a energia que usam para crescer e se multiplicar.

Até aí, o processo é o mesmo para ambos os casos. Mas depois de quebrar a glicose, as células-tronco que estão nos folículos capilares podem gerar um subproduto – como se fosse um dejeto resultante do processo. A substância, chamada de ácido pirúvico, tem dois caminhos para seguir: ou também vira energia, ou se transforma em ácido lático. E os experts descobriram que, quando se converte em ácido lático, preserva a cabeleira.

O desafio, a partir daí, foi encontrar um fármaco que tivesse esse mesmo efeito. Os pesquisadores tiveram sucesso com dois deles: o RCGD423 e UK5099, que resolvem o problema de maneiras diferentes. Enquanto o primeiro foca em aumentar a produção de ácido lático, o outro dá uma volta maior, bloqueando a entrada de piruvato na mitocôndria e forçando a célula a produzir a substância por si só.

Apesar de ainda não terem sido testados em humanos, espera-se que esses fármacos sejam usados no futuro em medicamentos para tratamento de calvície ou alopecia – nome dado à perda de cabelo por envelhecimento ou fatores como estresse, desequilíbrio hormonal e quimioterapia.

Fonte: Editora Abril

Dono de comércio assaltado 51 vezes desabafa: ‘B.Os não servem de nada’

Um posto de combustíveis no Bairro Barroso, em Fortaleza, foi assaltado 51 vezes em menos de dois meses. O ataque mais recente ocorreu na manhã desta quarta-feira (30). Em todos os casos, o proprietário do estabelecimento, o empresário José Amintas, fez Boletim de Ocorrência (B.O) na mesma delegacia, no caso, o 30º Distrito Policial. Porém, nenhuma equipe de segurança visitou o local nesses 60 dias.
No último assalto as câmeras de segurança do posto de combustível flagraram a ação dos bandidos. Quatro homens chegam em um veículo. Dois saem do automóvel e anunciam o assalto. Um deles leva uma moto de um cliente. Em seguida fogem. Um funcionário do posto que prefere não ser identificado disse que eles levaram pouco dinheiro, pois o posto tinha acabado de abrir. “Levaram todo o dinheiro que a gente tinha. Pouco. Pois era bem cedo e o posto tinha acabado de abrir”, afirmou.
O empresário José Amintas disse que trabalhar no posto está difícil. Somente no mês de julho, segundo ele, no pequeno espaço de 15 dias sofreu 40 assaltos. “A prova é que chamamos vocês para fazer uma reportagem e antes de vocês chegarem registramos um assalto. Roubaram uma moto e um carro”, disse.
‘B.Os para quê?’
O empresário providenciou câmeras de segurança no posto no início da semana. Mesmo assim os ataques dos bandidos continuam. O que mais revolta o empresário é o número de B.O’s feitos e a não presença de segurança no local. “Esse posto para você ter uma ideia é isso aqui. Essa quantidade grande de papéis. Só em 15 dias foram 40 assaltos. Para você ver. Em apenas um único dia foram feitos três boletins de ocorrência”, reclama.
“Uma situação crítica, pois não posso fechar o posto de combustível. Se eu tiver que fechar posto, vamos ter que fechar tudo. Uma quantidade de B.O’s só nesta região. Eles dizem e pedem para nós fazermos o boletim de ocorrência para o trabalho de estatística. Pois a estatística não funciona. Não recebi nenhuma visita de ninguém”, desabafa o empresário.

Fonte: G1

Cinco armas de fogo, drogas e celulares são apreendidos em presídio no Recife

Cinco armas de fogo, facas, drogas e celulares foram apreendidos no Presídio Juiz Antônio Luiz Lins de Barros (PJALLB), que integra o Complexo do Curado, na Zona Oeste do Recife. Durante uma vistoria, realizada nesta quarta-feira (30), os agentes penitenciários de plantão e integrantes do Grupo de Operações (GOS) encontraram três revólveres calibre 38, uma pistola ponto 40 e uma pistola 380.
A ação ocorreu entre 7h e 9h50. Os profissionais fizeram a vistoria no Pavilhão H. As informações foram repassadas pelo Sindicato dos Agentes Penitenciários de Pernambuco e confirmadas pela Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres).
Além das armas, os agentes recolheram outros materiais ilícitos. Entre eles estão: 49 balas de calibres variados intactos, uma foice artesanal, sete facas industriais, além de uma arma branca artesanal conhecida como chuço.
Também foram recolhidos 26 celulares, 30 carregadores, 12 fones de ouvido e nove chips de telefone. Entre as drogas aprendidas estão: 200 gramas de maconha, 300 gramas de crack e 84 litros de cachaça artesanal.

fonte: G1

Regina Duarte relembra campanha polêmica e diz que ainda sente medo

Marcada pela campanha política que fez para José Serra em 2002, Regina Duarte relembra a fase e revela que ainda sente medo, mas que o sentimento não a paralisa. No vídeo, que virou assunto, a atriz dizia que sentia medo que o candidato rival, no caso, Lula, vencesse as eleições, o que acabou acontecendo.

“Sou uma pessoa que ainda tenho medo, mas eu sigo em frente. Tenho medos íntimos e os meus medos não me paralisam. Nunca me paralisaram! Nem quando eu declarei que estava com medo, eu me deixei paralisar ou me intimidar. Fui muito criticada? Fui. Sofri, mas hoje essa polêmica não me incomoda mais”, revelou Regina, em conversa com o UOL.

Aos 70 anos, Regina defende que os atores devem se posicionar politicamente. “Sempre dei a minha cara tapa porque sou de uma geração que aprendeu que o não participar da história política do seu país significa ser passado para trás, ser enganado e ser ludibriado. Respeito quem não se sente à vontade, mas eu me posiciono”, defendeu a global.

Regina Duarte estará na próxima novela das seis da Globo, ‘Tempo de Amar’.

fonte: Noticias ao Minuto