LOGO-NEWS-CARIRI

Dólar se aproxima à cotação pré-delação de Joesley Batista

IMG_2708

Publicidade

Nesta quarta-feira (19), dois meses após a delação de Joesley Batista, a moeda norte-americana voltou praticamente à cotaçao pré-crise política.

Em 18 de maio, dia seguinte à divulgação da delação da JBS, o dólar chegou a ser negociado a R$ 3,41 – na véspera fechara a R$ 3,13.

Ontem (19), a moeda norte-americana fechou o pregão cotada a R$ 3,15 – o quarto dia seguido de desvalorização frente ao real.

Apesar do otimismo, as incertezas se mantêm e analistas não esperam que a trégua se estenda por muito tempo.

Na opinião de alguns, segundo informações da Folha de S.Paulo, o dólar deve voltar a ter oscilações a partir de 2 de agosto, quando a Câmara deve votar a denúncia contra o presidente Michel Temer por corrupção passiva.

noticiasaominuto

Leia também