LOGO-NEWS-CARIRI

Governo de Várzea Alegre presta contas com a população de 150 dias da nova gestão

Publicidade

O prefeito Zé Helder (PMDB), o vice-prefeito Dr. Fabrício Rolim e equipe prestaram contas com a população relativas aos 150 dias da gestão Governo de Várzea Alegre, nesta manhã de sábado, 10, no auditório da Escola Municipal Dr. Pedro Sátiro.

O evento foi prestigiado pelo presidente da Câmara Municipal, Alan Salviano (PMDB) e vereadores da situação e da oposição, pelo líder político Dr. Pedro Sátiro e por lideranças políticas e comunitárias de Várzea Alegre. O auditório ficou lotado pelas pessoas que acompanharam atentamente a prestação de contas.

Para iniciar o evento, teve a execução dos hinos Nacional e do Município pelo músico Luiz Moreira e pela cantora Theska Lima, vindo na sequência a apresentação artística e cultural “Headfone”, do projeto Arte é Resgate, com o grupo de dança coordenado pelo dançarino e corógrafo Léo Mix, instrutor do projeto.

Compromisso assumido

O vice-prefeito, Dr. Fabrício Rolim, fez um discurso voltado para o compromisso assumido nos palanques por ele e por Zé Helder de fazer uma administração séria e transparente. Para ele, o país atravessa uma crise moral e política. O vice-prefeito destacou que não faz política pensando em benesses para ele ou para sua família, mas na intenção de servir ao povo e destacou sua atuação com um gabinete próprio e na conquista de recursos para Várzea Alegre, bem como ajudando às pessoas na área da saúde.

Situação como recebeu a prefeitura

O prefeito Zé Helder fez uma exposição sobre como recebeu a prefeitura da gestão anterior, apresentando a situação de deterioração dos prédios públicos, máquinas e uma dívida de cerca de R$ 2,5 mil. Uma das contas que a gestão teve que pagar foi de R$ 1.932.604,95, com o INSS para tirar o município da inadimplência. Também disse que conseguiu destravar 23 convênios com o Estado depois que o município voltou à condição de adimplente “Várzea Alegre é hoje um município com nome limpo junto ao Governo do Estado”, disse.

O prefeito destacou que a apresentação sobre a situação como recebeu a prefeitura não teve o objetivo de procurar culpados, mas mostrar a realidade do município ao assumir o mandato.
Tomada de decisões para economizar.

Na sequência, Zé Helder, passou a mencionar várias ações da administração para controlar as contas e manter a cidade administrável. Entre essas medidas, o prefeito disse que diminuiu o quadro de servidores temporários de 358 para 290, também houve redução no número de secretarias e deixou de nomear os subsecretários. Também reduziu o consumo de combustível, sem que para isso a frota que atende a população deixe de prestar o serviço. Segundo o prefeito, o consumo médio mensal da prefeitura com combustível em 2016 era de R$ 142.000,00, e no seu governo, o consumo médio mensal tem sido de cerca de R$ 100.000,00.

Houve também, de acordo com Helder, nestes 150 dias do seu governo, redução de 33,34% com despesas com a folha de pagamento dos servidores. O prefeito também informou que a dívida do município com precatórios e de R$ 8,5 mil, e que procura alternativa junto à Justiça do Trabalho para redução de um parcelamento que hoje está na casa dos R$ 175.000,00 mensais, comprometendo as finanças municipais. Ele destacou que a Prefeitura tem até o ano de 2020 para pagar todas as dívidas com precatórios.

Melhorar a arrecadação

O prefeito também falou que tem implementado políticas de arrecadação financeira, como REFIS, e outras. Ele disse que fez um georreferenciamento é constatou que a empresa fornecedora de energia cobra por dois mil postes, quando sua capacidade instalada é de mil e seiscentos, e que pedirá ressarcimento ao município da cobrança excedente.

O prefeito Zé Helder apresentou os resultados obtidos pela gestão nestes 150 dias, expondo números e ações, secretaria por secretaria, a agradeceu aos secretários e equipe, afirmando que não tem um só dia que não ligue para cobrar serviços, mas também para agradecer o empenho de cada um. O prefeito declarou que divide com cada secretário os resultados positivos da gestão.

Zé Helder demonstrou preocupação com os casos dengue em Várzea Alegre e pediu a colaboração da população para combater o aedes aegypti. Segundo falou, de 131 casos notificados, já são 17 casos confirmados de dengue e um caso de chikungunya.

Ele comentou sobre a ajuda financeira que o Município, através de emenda do deputado estadual do PDT, Dr. Sarto, no valor de R$ 200.000,00, está repassando para o Hospital São Raimundo Nonato, e também agradeceu ao ex-prefeito Vanderlei Freire, que através da Cruz Vermelha, está doando R$ 100.000,00 para o São Raimundo. Zé Helder disse que toda ajuda que vier para o hospital e para o município será bem recebida.

Retomada das obras

Com relação à iluminação pública, Zé Helder, destacou que formula projeto para trocar as lâmpadas atuais por lâmpadas de LED. Na campanha cidade limpa e iluminada, foram repostas mais de 250 lâmpadas em todas as localidades de Várzea Alegre. Ele disse que já está em andamento, programa habitacional que objetiva a construção de 160 moradias, na zona rural e na cidade. O prefeito anunciou para este segundo semestres de 2017, a retomada de obras, que melhorarão a infraestrutura da cidade e também trarão para a população, emprego. Para obras, segundo o prefeito, já há aporte de recursos financeiros, a partir de emendas parlamentares conseguidas com o senador e presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB), com o deputado federal Domingos Neto e com o deputado estadual Dr. Sarto, que somam cerca de R$ 8 milhões.

Cobrado a nomear um diretor para o Departamento Municipal de Trânsito – Demutran, Zé Helder disse que o fará em breve e anunciou que será adquirida nova viatura para o departamento e que já anda o processo de licitação com esse objetivo.

Trabalho

Sobre trabalho, Zé Helder destacou que a grande conquista de seus governos, duas gestões anteriores, foi conseguir para Várzea Alegre a instalação de empresas como a GVS e Confplast, que geram emprego e renda para as famílias. Ele disse que o homem precisa de trabalho para manter sua dignidade e a família. Para Zé Helder a miséria é a porta de entrada para a marginalidade, para as drogas, e que estará trabalhando de forma incansável para gerar trabalho em Várzea Alegre. “Vamos criar condições dignas aos cidadãos. Só se cresce de fora verdadeira com trabalho”, disse.

Ele comentou que no momento de crise política, moral e ética que o país atravessa o político passou a ser o vilão. “A missão do homem público está mais difícil. O político passou a ser o vilão dessa história”.

O prefeito disse que não tem partido ou ideologia partidária e que o seu partido é Várzea Alegre. “Meu partido é o povo da minha amada Várzea Alegre”, disse.

Zé Helder disse que a gestão anterior, pegou o momento de crise financeira do país, e que, ao assumir a gestão para seu terceiro mandato, tem consciência desse fato, o que o levou a tomar medidas de contenção de despesas, o que tem garantido economia de cerca de R$ 200.000,00 a R$ 300.000,00 mensais, permitindo que não atrase folha de pagamento e outros compromissos da gestão municipal.

Vereadores

Por mais de uma vez, o prefeito teceu elogios à Câmara de Vereadores da cidade, destacando a gestão do presidente Alan Salviano, que tem o objetivo de construir a sede do Legislativo e caminha bem nesta direção, e também pela postura que tem tido os vereadores, tanto da situação como os da oposição em relação ao governo municipal.
Assessoria de Comunicação

Leia também

TV News Cariri

Publicidade

Contatos:

E-mail : nnewscariri@gmail.com

Últimas