Câmara Crato – Resumo da sessão desta segunda-feira, 5 de junho

No Pequeno Expediente o vereador Roberto Anastácio (Podemos) solicitou que o secretário de Saúde do Crato, André Barreto, envie informações à Câmara Municipal sobre o que a Secretaria de Saúde precisa para se evitar as filas de espera por atendimentos médicos.

O vereador Jales Velloso (PSB) relatou ter visitado comunidade da Zona Rural do Crato, onde constatou “uma epidemia de dengue e chikungunya”. O parlamentar pediu providências da secretaria de Saúde para a localidade.

Ele também solicitou local alternativo para a feira de animais realizada semanalmente na comunidade do Gesso, voltou a comentar sobre a taxa de iluminação pública e acerca das estradas da Zona Rural.

Pedro Lobo (PT) citou a participação de membro do PT de Crato em Congresso do partido em Brasília que elegeu a senadora Gleisi Hoffman como nova presidente da legenda. Conforme destacou o vereador, a ida da integrante ao congresso foi custeada pelo partido.

Renan Almeida (PEN) parabenizou o professor José Edson pela ação social que desenvolveu na escola de que é diretor. O parlamentar ressaltou as ações que a Secretaria de Saúde do Crato tem desenvolvido para combate aos mosquitos transmissores de arboviroses, nos bairros e na zona rural.

Adil Sampaio (PSC) Complementou a fala de Jales Velloso sobre as estradas da zona rural ao afirmar que muitas delas encontram-se em péssimo estado e precisam ser recuperadas.

No Grande Expediente o vereador Amadeu de Freitas (PT) comentou sobre o planejamento municipal. “Estamos vivendo o momento do ciclo orçamentário”, afirma o vereador. “Votamos esse ano, até o final de junho, a Lei de Diretrizes Orçamentárias que orienta a elaboração do orçamento anual, este que votaremos no segundo semestre, até o final do exercício”.

Também será votado o Plano Plurianual que estabelece as metas e os grandes projetos do governo municipal para os próximos quatro anos, de 2018 a 2021. Todo este planejamento será discutido em Audiência Pública no dia 13 de junho às 9 horas, no Plenário da Câmara.

O vereador ainda ressaltou a participação da sociedade cratense, em seus diversos setores, nas discussões. “É um momento importante de a sociedade participar, não só os vereadores, porque o orçamento também tem que refletir o interesse da população”.

A Câmara Municipal do Crato volta a se reunir em Sessão Ordinária na manhã desta terça-feira, 6. As atividades estão agendadas para começar no horário regimental, a partir das 9 horas.

assessoria de imprensa

 

Ceará perdeu R$ 6,45 bilhões com violência no trânsito em 2016

A violência no trânsito cearense provocou um impacto econômico de R$ 6,45 bilhões em 2016, ou 4,86% do Produto Interno Bruto (PIB), segundo estudo divulgado pela Escola Nacional de Seguros. Essa é a perda da capacidade produtiva causada por acidentes que mataram 1.752 pessoas e deixaram outras 4.094 com invalidez permanente.

Entre 2015 e 2016, houve redução de 46% na perda do PIB do Estado. O Ceará registra o maior percentual de perda do Nordeste, que tem média de  2,77% e perdas de R$  23,98 bilhões. O fator que mede a perda da capacidade produtiva é chamado de Valor Estatístico da Vida (VEV), ou seja, o quanto cada brasileiro deixa de produzir anualmente em caso de morte ou invalidez.

O valor corresponde ao que seria gerado pelo trabalho das vítimas caso não tivessem se acidentado. O cálculo é do professor Claudio Contador, diretor do Centro de Pesquisa e Economia do Seguro (CPES), da Escola Nacional de Seguros.

Segundo Claudio Contador, embora o número de vítimas da violência no trânsito remeta a um quadro de guerra, houve redução do número de vítimas de acidentes graves. O recuo, segundo o especialista, está ligado a dois fatores básicos: o aumento da fiscalização (Lei Seca) em alguns estados e a crise econômica, que reduziu as vendas de automóveis e tirou muitos veículos de circulação no país.

“A violência no trânsito caiu de forma considerável, o que é um fato alentador. Ainda assim, o número de vítimas remete a um quadro de guerra. E a grande maioria concentra-se na faixa etária de 18 a 64 anos. Ou seja, pertence a um grupo em plena produção de riquezas para a sociedade”, analisa Claudio Contador.

diario do nordeste

Crato – Alunos do distrito de Santa Fé confeccionam bombinhas de semente

Em alusão à Semana do Meio Ambiente, o Núcleo de Educação Hidroambiental da Sociedade de Água e Esgoto do Crato (SAAEC) realizou na segunda-feira, 05 de junho, mais uma oficina para a confecção das chamadas bombinhas de semente.

Empolgados e atenciosos com o trabalho, os alunos do 4º, 5º e 8º ano da escola Paulo Limaverde, localizada no distrito de Santa Fé, além de aprenderem a confeccionar as bombas de semente, receberam orientações em uma roda de conversa de como preservar a natureza.

Juntamente com professores e tendo a parceria de alunos multiplicadores e voluntários da escola Estado da Paraíba, cerca de 30 estudantes confeccionaram 750 bombinhas de semente orientados pela Consultora do Núcleo de Educação Hidroambiental da SAAEC, Ana Cristina Diogo, e pela educadora ambiental Tayres Souza.

No próximo dia 10 de junho, a equipe retorna para jogar as bombinhas na Chapada do Araripe. O momento contará com um passeio ciclístico e uma caminhada pelo local.

Foram parceiros dessa ação a Secretaria Municipal de Educação (SME); a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Territorial; Secretaria de Saúde; e Secretaria de Cultura.

assessoria de imprensa

Deputados do Ceará disputam por ‘Xande Avião’

Jeová Mota e Bruno Pedrosa querem tornar Xand Avião cidadão cearense. Assinaturas geraram controvérsias

Na última sexta-feira (2), não houve sessão ordinária na Assembleia Legislativa do Ceará. A maioria dos deputados estaduais faltou, o que tem sido quase uma prática comum no último dia útil de cada semana. Porém, um fato inusitado motivou denúncia de falsificação de assinatura de parlamentar em apoio a projeto de concessão de título de cidadania cearense.

Isso porque os deputados Bruno Pedrosa (PP) e Jeová Mota (PDT) apresentaram projetos para conceder o título de cidadão cearense a José Alexandre Filho, conhecido como Xand Avião, cantor de uma banda de forró. Jeová contestava a data do protocolo do projeto de Bruno e alegava que, dentre as assinaturas de apoiamento, estava a do deputado Welington Landim, falecido no início desta legislatura, além da assinatura do próprio Jeová.

O pedetista apontou que a data de protocolo não corresponderia ao período em que foram coletadas as assinaturas. Bruno, na justificativa do projeto de sua autoria, cita eventos realizados pela banda durante o período junino e a festa de aniversário do grupo de forró, ocorrida no mês de outubro, ambos em 2016.

Irritado, reclamando a membros do Departamento Legislativo da Casa na presença da reportagem do Diário do Nordeste, Jeová Mota foi enfático ao destacar que, no requerimento do seu colega, constava a assinatura do deputado Welington Landim, falecido em junho de 2015. “Tem até assinatura de quem já morreu”, reclamou. O parlamentar não quis dar entrevista após o episódio de reclamação.

Partidos desatualizados

Além da assinatura de Landim, chama atenção também no projeto de Bruno Pedrosa a desatualização dos partidos dos quais fazem parte alguns dos assinantes. Ainda como membros do PROS constam Antônio Granja, Ivo Gomes (hoje prefeito de Sobral, portanto não poderia estar assinando o projeto), Manoel Duca, Mirian Sobreira, Robério Monteiro e Sérgio Aguiar.

Em março de 2016, todos eles migraram para o PDT juntamente com os ex-governadores Ciro e Cid Gomes, assim como o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, além de outras lideranças políticas ligadas a Cid. Também signatários, Roberto Mesquita não é mais do PV, mas do PSD, Fernando Hugo e Lucílvio Girão deixaram o Solidariedade para embarcar no PP e Joaquim Noronha saiu do PP para o PRP. As mudanças foram concretizadas em março do ano passado.

Procurado, Bruno Pedrosa explicou que há muito tempo trabalhava na coleta de assinaturas, o que justificaria a desatualização dos dados e, inclusive, o apoio de Welington Landim. “Não protocolamos antes por conta de coisas relativas ao trabalho. Ontem (quinta-feira passada) fizemos o protocolo. Optei por uma pessoa da cultura e uma empresarial. Cada deputado tem direito a um (nome) por ano (para receber a cidadania cearense). Então coloquei o Xand Avião na Cultura e o diretor-geral da Siderúrgica do Pecém. Procurei fazer o mix”.

Homenagem conjunta

Quanto à reclamação do pedetista, ele nega que tenha havido má intenção. “De forma alguma. Deve ter sido um mal-entendido do deputado. Foi erro de nossa assessoria que não protocolou, mas qualquer coisa a gente dá junto a homenagem”, afirmou.

“Quem colhe as assinaturas é a assessoria. Jamais aproveitaria a assinatura de outra coisa no projeto. Seria muita má-fé de minha parte e eu nunca faria isso”.

Depois da crítica de Jeová Mora, o Departamento Legislativo anexou despacho ao projeto do pedetista, apontando que o projeto de Lei 148/2017 versa sobre matéria correlata ao Projeto de Lei 147/2018. No despacho, o chefe da Divisão de Expediente, Alberto Jorge Portela Lima, cita o artigo 235 do Regimento Interno da Assembleia, que estabelece que “as proposições idênticas ou que versem sobre matérias correlatas serão anexadas à mais antiga, desde que seja possível o exame em conjunto”.

diario do nordeste