O policial militar Eric Oliveira Santos, atingido por uma bala perdida durante uma troca de tiros entre criminosos de facções rivais, no bairro de Fazenda Grande do Retiro, em Salvador, foi enterrado na tarde deste sábado (8).

O enterro foi realizado no Cemitério Bosque da Paz, no bairro de Nova Brasília, na capital baiana, por volta das 16h. Amigos e familiares de Eric, entre eles dezenas de policiais militares, compareceram à cerimônia e prestaram as últimas homenagens.

De acordo com informações da Polícia Militar, Eric Oliveira tinha 35 anos, era casado e não tinha filhos. O policial era lotado na Companhia Independente de Policiamento Tático (CIPT) Rondesp Central e estava de folga quando morreu.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), além de Eric, um homem ainda não identificado também morreu no tiroteio.

A situação ocorreu na tarde da sexta-feira (7), na localidade conhecida como Calafate. Dois dos envolvidos no crime foram encontrados pela polícia horas após o tiroteio.

Armas e drogas foram apreendidas com um dos suspeitos de participar do tiroteio (Foto: Divulgação/SSP)
Armas e drogas foram apreendidas com um dos suspeitos de participar do tiroteio (Foto: Divulgação/SSP)
Armas e drogas foram apreendidas com um dos suspeitos de participar do tiroteio (Foto: Divulgação/SSP)

Conforme a SSP, um deles é um adolescente, que foi apreendido após procurar socorro em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região. Ele foi atingido por um dos tiros e precisou de atendimento médico no local.

Em depoimento, segundo a polícia, o adolescente confessou que integra uma quadrilha de traficantes de drogas e explicou que o tiroteio teria começado após o grupo encontrar com rivais.

Equipes da Força-Tarefa da Secretaria da Segurança Pública, que investiga morte de policiais, continuam à procura de outros envolvidos na troca de tiros.

g1

COMENTAR