LOGO-NEWS-CARIRI

Várzea Alegre: Município é o 3º em geração de emprego formal no Ceará em fevereiro

Publicidade

A cidade de Várzea Alegre conseguiu superar até mesmo municípios da região metropolitana de Fortaleza, como Eusébio, na geração de emprego no mês de fevereiro de 2017.

Segundo informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – Caged, em fevereiro foram contratadas 199 pessoas, formalmente, para o mercado de trabalho neste município.

Muito dessa mão de obra foi parar no comércio e nas fábricas instaladas na cidade.

Segundo a gerente executiva da Câmara de Dirigentes Lojistas de Várzea Alegre – CDL, Nara Patrícia, houve no mês de fevereiro procura por empresas do setor comercial por currículos. Para ela, certamente, muitas dessas pessoas conseguiram entrar formalmente no mercado de trabalho. “Nós temos hoje 114 empresas associadas e destas, cerca de 38,5% (44 empresas) buscaram currículo na CDL de janeiro a março”, disse.

O presidente da CDL, Fernando Costa Cavalcante, atribui esse avanço na geração de empregos no município ao diferencial do varzealegrense. “O varzealegrense é um lutador, um batalhador e trabalha muito”, disse.

Para o presidente da CDL, o ano também entrou com inverno e com novas perspectivas para a economia, o que poderá trazer novos números positivos quanto à geração de emprego ainda em março.

Várzea Alegre tem ainda forte mão de obra empregada na construção civil com construções e reformas de casas e prédios comerciais nas mais diferentes áreas do município.

Empresas em Várzea Alegre

A empresa de maior número de empregados diretos em Várzea Alegre é a GVS Sport Nordeste. A fábrica de acessórios para motocicletas chegou em Várzea Alegre em 2012, empregando 31 pessoas. Com seu plano de expansão, a GVS conta atualmente com mais de 120 empregados.
A GVS Sport, com sede em São Paulo, pertence aos empresários, o pernambucano, Hélio Tenório, e o paulista, Osmar Meneghitti.

A fábrica foi instalada em Várzea Alegre após um processo de negociação que envolveu o empresário Valdir Bilica e o prefeito Zé Helder, interessados em gerar empregos na cidade.

O empresário Carlos Kleber, da Confplast, acredita que as perspectivas para o mercado são muito boas para este ano. “Quem sobreviveu até aqui, tem tudo para voltar a crescer e ajudar a economia do nosso país. Na Confplast estamos investindo em novas máquinas e moldes”, disse.

A gerente comercial da Confplast, Ana Lívia, disse que apesar da crise a empresa mantém o ritmo de crescimento, mantendo as vendas e com perspectivas melhores a partir de mais investimento na capacidade produtiva da fábrica.

Novos investimentos

Uma nova empresa está em fase de implantação em Várzea Alegre. Claudia Costa Lima, esposa do empresário Carlos Kleber investirá no mercado de importação com a Atlas Importação e Comércio, situada na Av. Lúcia Correia, trecho da CE 060, saída de Várzea Alegre para Iguatu.

De acordo com Carlos Kleber, sua esposa o acompanha nas compras feitas na Chica para a empresa Confplast e se interessou pelo mercado de importação. Hoje, diz Kleber, painéis de led são fabricados em Várzea Alegre. “As vendas da Atlas são feitas 80 % pela internet, através do Mercado Livre, Americanas, Extra, Ponto Frio e Casas Bahia”, disse.

Avaliação da gestão

O prefeito de Várzea Alegre, Zé Helder (PMDB), recebeu a notícia com alegria, comentando o destaque do município no cenário estadual na geração de vagas formais no mercado de trabalho.

Ele atribui esse avanço à iniciativa privada, ao associativismo e ao povo empreendedor de Várzea Alegre. O prefeito citou que essa é uma semente plantada de muito tempo, citando que em sua gestão, em 2012, foi importante trazer para Várzea Alegre fábricas como a GVS Sport Nordeste e a Confplast e apoiar os pequenos negócios.

Zé Helder quer para sua terceira gestão, de 2017 a 2020, trazer novas empresas para Várzea Alegre, fomentando novas vagas formais de trabalho. O prefeito também falou que quer reaquecer ainda mais a economia do município a partir do reinício de novas obras públicas.

Para Zé Helder também tem os empregos informais como os gerados a partir de eventos como o carnaval ou através do associativismo com renda para as famílias.

O Ipece

A maior geração de vagas no Estado, segundo Ipece, na Construção Civil, com 1.066 vagas, seguida pelo setor de Serviços com 972; Administração Pública com 317 vagas; Serviços Industriais e de Utilidade Pública com 46 e Indústria de Transformação, com uma vaga. Os resultados negativos ficaram por conta do Comércio com -1.438; Agropecuária-869 e Extrativa Mineral com menos -31.

Assessoria de Comunicação
Reportagem: Marco Filho
Foto: Augusto César
E-mail: imprensa@varzeaalegre.ce.gov.br

Leia também

TV News Cariri

Publicidade

Contatos:

E-mail : nnewscariri@gmail.com

Últimas